Dr Banz - Fumar maconha realmente mata neurônios?

Fumar maconha realmente mata neurônios?

Salve povo Banzer !!!
Taí uma coisa que todo maconheiro ouve desde criancinha: “Quem fuma maconha frita os neurônios”. Mas de onde foi tirada essa pérola do satanás? De algum estudo científico ou da cabeça limitada de algum proibicionista repetidor de groselha alheia?

Vamos aos fatos, porque a sociedade cannábica é um grupo informado, consumidor de informações que comprovam fatos. E não ficamos apontando o dedo na cara de ninguém replicando algo que “ouvimos falar” por aí…

Recentemente, um grupo de pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvania, conduziu uma revisão de 69 estudos sobre uso de cannabis e funções do intelecto, em pacientes adolescentes e adultos, realizados de 1973 a 2017.

O resultado encontrado foi que o impacto da cannabis nas funções intelectuais é bem menor do que se divulga.

Enquanto o uso de maconha pode ter um pequeno impacto na função cognitiva em até 72 horas após consumo, o efeito negativo é diminuído com o passar do tempo em abstinência. Outro resultado da revisão científica foi que em muitos casos, o consumo de cannabis pode até ser um tratamento seguro e eficaz para muitas condições da saúde mental.

Shoulder Bag Hemp Dr Banz

“No curto prazo, o consumo de cannabis promove benefícios médicos claros em ansiedade, depressão, dor, síndrome pós-traumática e náusea pós quimioterapia”, disse o professor de neurologia, Dr. Ajeet Sodhi.

Outra pesquisa investiga a possibilidade do consumo do cannabidiol (CBD) promover neuroproteção em alguns casos. Ou seja, exatamente o oposto da genial “maconha mata neurônios”…

Toda moeda tem dois lados. Em um dos estudos observou-se que o uso de cannabis a longo prazo, é suspeito de estar relacionado a problemas de memória, falta de motivação, uma provável piora nos quadros de paranoia e alguns distúrbios psíquicos como a esquizofrenia. Mas nenhum dos problemas citados acima está relacionada com a morte de neurônios.

Aqui falamos a verdade, pontos positivos ou negativos. Levamos a informação para que possamos surpreender o lado negro da força quando vierem com afirmações preconceituosas e sem embasamento científico com o dedo na nossa cara. Enfim, o sentimento é de dó desses malucos. Por sua incapacidade de respeitar uma opinião diferente da deles, de ter uma criatividade absurda para tornar o consumo de maconha pejorativo… mas seremos o lado forte, mais preparado, unido e embasado em informações de qualidade!

Tamo junto! Banzai!

Fontes: 1 e 2

X
Add to cart