Dr Banz - Miss Universo Cannábica

Miss Universo Cannábica

Salve Banzers!

Papo hoje é pop, é moda, é cultura, é liberdade de expressão e obviamente é ativismo cannábico!

No finalzinho de 2019, rolou o tradicional concurso de beleza Miss Universo elegendo a (supostamente) mulher mais bonita do mundo. Sempre com aquele exagero de glamour e desfile de padrões de beleza impostos pela mídia, a última edição do Miss Universo foi no mínimo inspiradora…

E não é que na hora do desfile com vestido temático sobre seu país de origem, a Miss Canadá Alyssa Boston, de 24 anos, subiu na passarela vestida de qual famoso ícone canadense?

Exatamente, de MACONHA! E maconha medicinal!

Precisamos dar uma salva de palmas e nosso respeito para uma menina que sonhou desde criança em se tornar Miss. E mesmo no momento mais alto de sua carreira, não titubeou na escolha do tema de seu vestido e explicou o motivo:

“Meu vestido foi inspirado pela legalização da maconha em meu país, mas o mais importante é que isso está ajudando a acabar com o estigma mundial e promover mais pesquisas para o uso medicinal”, disse a Miss Canadá.

A menina precisa ter no mínimo coragem para mandar para o espaço todos os paradigmas da indústria da beleza (superconservadora, autoritária, aristocrata e todas as chatices que vocês podem imaginar). E chegar num concurso de Miss Universo fantasiada de maconha, né?

Segundo a própria Alyssa, a receptividade foi diferente entre as candidatas: “A Miss Uruguai brincou, “Porque não tive essa ideia antes?“, a Miss Colômbia também gostou muito da ideia, já a Miss Indonésia fugia de mim e não quis aparecer nem perto nas fotos oficiais do evento, acho que pela rigidez de como lidam com a cannabis no país dela”…

Dr Banz - Miss Universo Cannábica

Infelizmente, Alyssa não levou o concurso.

Mas levantou algumas bandeiras importantes nesse concurso.

1) certamente a bandeira da NORMALIZAÇÃO (num evento mundial… arrasou!)

2) a bandeira do empoderamento feminino (que mostra a força da mulher em qualquer ambiente)

3) também levantou a bandeira do ativismo que não tem gênero, cor e muito menos precisa ser feito exclusivamente por maconheiros, a Miss Canadá, segundo ela mesma, não fuma maconha.

O ativismo vem do caráter, da alma da pessoa.

Se solidarizar com quem precisa de ajuda medicinal, lutar pelo direito de escolher o tratamento que mais faz sentido para si mesmo e principalmente pelo Amor ao próximo não é exclusivo de qualquer grupo, todos deveríamos carregar isso no coração.

BANZAI Miss Canadá Alyssa Boston!

 

Acessórios Dr. Banz
Acessórios Dr. Banz

Fonte

X
Add to cart