Dr Banz - Jah Rastafari

Jah Rastafari

De fato, o movimento Rastafari sempre teve suas raízes fortemente ligadas à maconha, sem novidades. Mas “ser rasta” é meter uns dreads na cabeça, cantar Bob Marley e fumar tocha atrás de tocha?

Pelo amor de Jah, não.

Vamos conhecer alguns princípios básicos da história e cultura Rastafari para melhorar o entendimento sobre esse importantíssimo movimento religioso e cultural que usa a maconha em seus rituais de conexão com Deus:

  • A tradição Rastafari começou na década de 1920, com o discurso de Marcus Garvey. Ele foi um herói nacional jamaicano, que falava sobre o surgimento de um novo Rei na África;
  • Em 1930, houve a coroação de Ras Tafari Makonnen, também conhecido como Haile Selassie, como novo imperador da Etiópia;
  • Pareceu a concretização da profecia do novo rei da África e os seguidores de Marcus Garvey, batizaram seu movimento com o nome do novo imperador: RasTafari;

ZION

  • O Rastafarianismo se refere a uma ideia onde ZION (atual Etiópia), é o berço da humanidade. A terra prometida, ou ainda, um estado de espírito a ser atingido;
  • Mas em oposição à ZION está a BABYLON, referindo-se ao mundo materialista corrupto, ou estado mental negativo que deve ser abandonado;
  • Haile Selassie, imperador da Etiópia, se intitulava descendente direto do Rei Salomão. E cedeu terras em seu país para os Rastafaris que escolhessem voltar para a África;
  • Em Abril de 1966, o imperador visita a Jamaica e legitima o Rastafarianismo, abrindo as portas do mainstream para o que era anteriormente um pequeno grupo religioso;

RASTAFARIS

  • Os Rastafaris acreditam em Jah com seu Deus e a árvore da vida como uma representação da cannabis;
  • Ao contrário de quem pensa que os Rastafaris fumam para chapar o dia inteiro, muito se enganam, pois a erva é usada como parte de rituais religiosos para promover a espiritualidade e a comunhão com Jah;
  • Além do consumo da ganja em seus rituais, outro elemento muito forte na cultura Rasta é obviamente a música, com Bob Marley e Peter Tosh como seus maiores porta vozes;
  • Seus principais ícones são as cores vermelho, verde e amarelo, além do Leão de Judá e a imagem do próprio imperador Haile Selassie.

Portanto meus querides, essa foi uma leve pincelada que pede máximo respeito à cultura, valores religiosos, lifestyle e fé do movimento! Jah, Rastafari !!!

Banzai!

Fontes: 01 e 02

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
X
Add to cart