Origins - Hello, Calm

Hello, Calm

Hello Banzers!

Uma das maiores empresas fabricantes de dermocosméticos do mundo, a Estée Lauder, entrou de maneira expressiva no segmento cannábico. Uma de suas principais marcas, a Origins, muito conhecida pelas meninas, lançou o “Hello, Calm”, uma máscara facial com óleo de semente de cânhamo.

Segundo a própria empresa, o óleo de semente de cânhamo é mais efetivo no tratamento causado por inflamações relacionadas à acne, eczema e rosácea.

“A Origins vêm discutindo sua entrada no mercado de dermocosméticos cannábicos e decidiu que esse é o momento mais apropriado para fazê-lo”, disse a gerente geral da marca, Jullie Van Oggenvale. E complementou: “Não demos esse passo anteriormente porque a imagem atrelada a produtos que tenham alguma relação com a cannabis era muito negativa, mas agora com mais pessoas consumindo e principalmente entendendo os benefícios, inclusive medicinais, se torna mais aceitável”.

A tendência é que cada vez mais empresas ingressem no mercado cannábico. Isso por que os benefícios do CBD são versáteis e estão se tornando cada vez mais conhecidos. O mercado de produtos dermocosméticos que contém CBD performou US$ 170 milhões. E nos próximos 3 anos promete render US$ 1 bilão!

Sobretudo, a estratégia da Origins vai contra esse movimento do mercado.  Já que declaradamente preferiu se manter fora dos produtos relacionados ao CBD e continuará a explorar o cânhamo. Segundo a própria empresa, até a logística de produtos com cânhamo é facilitada.

Por isso, nós te perguntamos: E no Brasil?

Será que um dia teremos acesso a produtos medicinais, dermocosméticos ou de uso social à base de infusões de cannabis?

Lutemos! Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Agricultores Italianos resolvem a crise nacional do trigo com canhamo

Agricultores Italianos resolvem a crise nacional do trigo com CÂNHAMO!

Ciao Banzers, growers e agricultores!

Para muitos essa notícia é daquelas que vai fazer você pensar: “Kcta! Não sabia disso!”.

O baixo preço do trigo, os baixos índices de exportação e a erosão do solo geraram uma crise considerável para agricultores italianos. Como alternativa, muitos deles estão partindo para o cultivo do CÂNHAMO, que é legalizado na Itália desde 2016. Começaram com um projeto piloto de 400 hectares e já em 2018 esse cultivo alcançou 4.000 hectares! Só para ilustrar, na Itália um agricultor lucra €250 por hectare de trigo, com cânhamo o lucro salta para €2.500 !

O cultivo é lucrativo não apenas do ponto de vista econômico, como também se mostra uma excelente oportunidade para recuperação do solo italiano que sofre demais com a erosão depois de anos a fio sobrevivendo da monocultura do trigo. Em entrevista ao jornal The Guardian, o Professor de Ciências Agrícolas da Universidade de Palermo, declarou:

“Anos de monocultura de trigo são um grande problema, porque causou uma acelerada erosão do solo que caminha para a infertilidade… O cultivo do cânhamo é na realidade uma segunda chance para o solo, pois diversifica o cultivo. O que pode ser o renascimento de áreas abandonadas e terras menos férteis.

Os antigos romanos nos ensinaram que a policultura enriquece o solo pela diversidade de nutrientes.

Não posso afirmar que o setor agrícola crescerá graças ao cultivo do cânhamo. Mas definitivamente é um retorno da Itália às suas origens!”

Tradição retomada

Até a década de 40, a Itália era o maior cultivador de cânhamo do mundo com 100.000 hectares plantados! A invenção de tecidos sintéticos causou um colapso no mercado mundial de fibra de cânhamo, depois do nylon e outras fibras, veio outro golpe. A proibição internacional de drogas eliminou qualquer viabilidade para o cultivo do cânhamo globalmente. Em 1961, a Itália assinou a Convenção Única de Drogas Narcóticas, o acordo internacional que unifica as leis de proibição às drogas.

Com a volta do plantio do cânhamo, agricultores e muitos italianos acreditam e torcem para que haja a redução da proibição de cannabis. Tanto para o uso social como para o medicinal!

Banza che te fa bene !!!

Fonte: https://www.theguardian.com/world/2018/aug/30/it-saved-our-business-italy-farmers-turn-to-cannabis-hemp

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Dr Banz - Cannabis Made in China

Made in China

  • Dr Banz - Cannabis Made in China

Salve Banzer!

Olha aí uma curiosidade que pode surpreender muita gente!
Por exemplo, você sabia que metade da maconha plantada no mundo está na China?

China? Eita….

A história do cânhamo na China é muito antiga, algo em torno dos 12.000 anos (!!!). Atualmente, enquanto o uso da cannabis na China é ilegal, o cânhamo continua a desempenhar um papel importante na cultura e também na economia chinesa. De fato, já existem 606 pedidos de patente para produtos relacionados à cannabis no mundo, metade são de companhias chinesas.

“Como o uso medicinal da cannabis está sendo cada vez mais aceito no Ocidente, a predominância de pedidos de patentes registrados por empresas chinesas, sugere que ciências farmacêuticas estão se desenvolvendo mais rapidamente lá”, de acordo com o bioquímico canadense, Dr. Luc Duchesne.

Esse volume de conhecimento que vem se acumulando coloca os chineses numa posição privilegiada para abocanhar uma fatia considerável do mercado cannábico mundial. Atualmente já dominam a produção de cânhamo para tecido e fibras.

Apesar de todos esses avanços, a China permanece em silêncio, mas já vai cercando várias frentes do mercado. Empreendedores podem tomar um susto quando acordarem e de repente perceberem que o gigante vermelho acordou.

E o papel do Doctor Banz é enriquecer o conteúdo de todos os Banzers para que todos fiquem ligados no que rola no mercado!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

10 Fatos Históricos sobre o Cânhamo

Cânhamo – 10 fatos históricos sobre a erva

Hoje o Dr Banz quer enriquecer seu conhecimento cannábico e falar sobretudo de alguns fatos históricos e curiosidades sobre o CÂNHAMO!

O cânhamo (hemp) é o nome comum de plantas do gênero Cannabis, com índices baixíssimos de THC, portanto não dá barato. O cânhamo industrial é multiuso no mercado, como têxtil, papel, plásticos biodegradáveis, construção, saúde, alimento e combustível. Certamente está entre as plantas com desenvolvimento mais rápido conhecido e foi uma das primeiras plantas “domesticadas” pelo homem.

Portanto, conheça agora, 10 fatos fantásticos sobre o cânhamo e sua história:

1. Todos os cadernos e livros utilizados nas escolas americanas eram feitos de papel de cânhamo até 1880;

2. Os registros mais antigos de seu cultivo datam de 5.000 anos atrás na China, o uso industrial foi identificado no antigo Egito;

3. Nos EUA, a recusa em cultivar  em suas próprias terras era considerado crime;

4. George Washington e Thomas Jefferson cultivavam e contrabandearam sementes da China para a França e depois para os EUA;

5. As primeiras bíblias, mapas, gráficos e bandeiras eram feitas principalmente de cânhamo;

6. Por milhares de anos, 90% de todas as cordas e velas de qualquer embarcação eram feitas de cânhamo;

7. Até 1880, quase todos os tecidos, fibras, lençóis, fronhas, produzidos eram feitos de nossa planta querida;

8. Mestres da pintura como Rembrandt, Van Gogh e Gainsborough pintaram todas as suas obras em telas de (advinhem o que? kkk);

9. Para produção de papel, 4 km2 de árvores produzem a mesma quantidade de papel que 1 km2 de maconha, (portanto, chega de desmatamento!);

10. O primeiro carro de Henry Ford, o Modelo T de 1928, rodou sob combustível e com painéis de plástico de cânhamo tão resistentes quanto o aço;

Enfim, esperamos que tenha curtido conhecer um pouco mais sobre o HEMP!

Já conhece a Shoulder Bag do Dr Banz feita a partir de fibra de cânhamo + algodão? Adquira a sua aqui!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Proposta de legalização do cânhamo avança no Senado Americano

Proposta de legalização do cânhamo avança no Senado Americano

O cânhamo (hemp), prima da cannabis mas sem as propriedades psicoativas, havia sido considerada como ilegal desde 1937. Seu plantio foi banido e deu espaço para outros cultivos (como o algodão por exemplo) ao longo dos anos.

Na última quinta-feira, 28 de Junho de 2018, o Senado Americano aprovou o andamento do projeto de legalização do plantio do cânhamo para fins agrícolas! O projeto pede que o cânhamo seja retirado da lista de substâncias controladas e receba autorização para ser plantado e comercializado.

O senador pelo estado de Kentucky, Mitch McConnel, idealizador do projeto disse:

“Por muito, muito tempo, o governo impediu o cultivo de cânhamo e esse é o momento de cultivadores de meu estado se tornarem novamente líderes no plantio e produção de cânhamo.”

O comitê do Senado de Agricultura, Nutrição e Plantio, já deu parecer positivo sobre o alto potencial econômico do cânhamo. O projeto ainda passará por mais duas sessões de votação em outras esferas do governo. Para então chegar ao presidente Donald Trump para a legalização oficial de plantio e comercialização do cânhamo nos Estados Unidos.

Concluindo

Trata-se de um grande passo para que o cânhamo possa mostrar todo seu potencial de uso mais racional das reservas naturais do solo. Já que é ecologicamente muito mais vantajoso que o algodão na indústria têxtil. Portanto pode proporcionar recuperação de solos desgastados, pode ser convertido até em combustível, dentre muitas outras formas de utilização.

Você já conhece nossa Shoulder Bag feita a partir de uma mescla de tecido de cânhamo e algodão orgânico? Ela é super bonita e moderna. Perfeita para te acompanhar no dia a dia, nas viagens, nas baladas, onde quer que você vá e precise ter a certeza que todos os seus apetrechos estejam com você e bem guardados! Confira em nossa loja

O Dr Banz sempre estimulará o debate sobre temas do universo cannábico, seja ele sobre o uso medicinal, social e até mesmo o industrial. Traremos muita informação e conteúdo atualizado para que você seja um Banzer antenado que sabe o que fala!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Os benefícios do Cânhamo

Você conhece todos os benefícios do Cânhamo?

Hello BanzersSempre que discutimos os motivos por trás da legalização da maconha, falamos sobre os benefícios medicinais, sobre o consumo social/ recreativo mais seguro que o álcool, assim como medicinalmente é uma ótima alternativa aos opióides (drogas analgésicas muito potentes).

Falamos como o óleo de Canabidiol (CBD) pode ajudar a reduzir o número de crises de pacientes que sofrem de epilepsia, ajudar pessoas que passaram por algum trauma extremo a terem seus sintomas amenizados e como auxiliar no tratamento de câncer e dor crônica.

A legalização da maconha terá um impacto considerável na vida de muitas pessoas, sejam os que dependem dela medicinalmente e de outros tantos muitos (milhões!) que a consomem socialmente, mas um fator que jamais pode ser esquecido é o impacto a ser observado no meio ambiente.

Nos Estados Unidos, quando uma plantação ilegal é encontrada, ela não é simplesmente arrancada da terra ou queimada pelas forças policiais, após o processo de extermínio das plantas, para garantir que não haverá a mínima chance daquele terreno ser reaproveitado, pulverizam herbicidas extremamente potentes para desencorajar os cultivadores.

Esses herbicidas acabam penetrando e contaminando não apenas o solo, mas também lençóis de água que podem ser levados a rios e lagos.

O cultivo da cannabis legalmente poderia abrir portas para a produção de cânhamo, um dos plantios mais versáteis dessa terra do bom Jah!

Sabemos que o cânhamo pode originar alguns produtos como tecido, medicamentos e até combustível, mas você sabia que ele vai muito além disso? Pão, cereais, manteiga e proteína para consumo podem vir da casca da semente de cânhamo. Do óleo da semente pode-se produzir lubrificantes, tintas e cosméticos. A fibra dos galhos e troncos fornece produtos para vestuário (roupas, sapatos, inclusive a shoulder bag do Doctor Banz!), materiais de construção, papel, biocombustível, compostos plásticos e muito mais.

Apesar da maconha e o cânhamo serem variedades distintas da mesma planta cannabis sativa, o cânhamo não possui efeitos psicoativos, é geneticamente diferente da maconha e suas técnicas de cultivo também são bem particulares.

O impacto na vida das pessoas é o principal argumento dos ativistas e consumidores da cannabis quanto a sua legalização, mas não podemos deixar de considerar e conhecer o aspecto ambiental que a indústria do cânhamo poderia ter em nossas vidas.

Produtos a base de cânhamo
Produtos a base de cânhamo
Cânhamo - Calçados
Cânhamo – Calçados
Cânhamo - Alimentos
Cânhamo – Alimentos
Cânhamo - Cordas
Cânhamo – Cordas
X
Add to cart