Dr Banz - Produtos Legalizados

Vamos viajar? Produtos legalizados na gringa!

Salve Família Banzer!

Vamos viajar?

Acordamos com vontade de viajar!

Viajar em como seria ter um cenário resolvido com relação a política de drogas e, de certa forma, entendendo como capitalizar com os impostos num país legalizado, oferecer empregos e movimentar a economia ao redor das oportunidades que o mercado da m4c4nha pode oferecer.

Só para ficarmos antenados no que anda rolando em países onde isso tudo já aconteceu, se liga na variedade (e principalmente na qualidade) dos produtos disponíveis para que pessoas como eu e você possam adquirir sem risco de ser preso ou dedo apontado na cara:

Cinnamon Mints 1:1 CBD (da Breez)

Dr Banz - Produtos Legalizados

 

 

 

 

 

 

 

Já pensou ter pastilhas sabor canela, com concentrações de CBD na quantidade certa para aquela melhorada no humor e dar aquela energizada para um dia good vibes? Essa é a proposta da Breeze. Quer conhecer mais? CLIQUE AQUI

Piña Dream Descartável (da Leune)

Dr Banz - Vamos viajar

 

 

 

 

 

 

 

Esse é um mundo totalmente novo e que muitíssimas pessoas gostariam de ter um melhor acesso. V4pe pens descartáveis como Piña Dream descartável com concentrações de THC (61,7%) e CBD (20,1%), uma pedrada que pode te dar o melhor dos dois mundos, sem capotar ou acelerar demais! Conheça: CLIQUE AQUI

Chocolate Chip Therapy 1:1 CBD to THC (da Dr. Noms)

Dr Banz - Vamos viajar

 

 

 

 

 

 

 

Esses cookies nos fazem lembrar que precisamos sempre de um tempinho para nós! Cada biscoito tem 10 mg de THC e CBD, mas seu tamanho permite uma brisa numa boa medida, metadinha para efeitos mais leves ou um inteiro para maratonar séries ou internar no Playstation/Xbox/ Nintendo/PC. Check it out: CLIQUE AQUI

Hemp CBD Pre-Rolls (Alive & Kickin)

Dr Banz - Vamos viajar

 

 

 

 

 

 

 

Quer dar um basta no cigarro, mas continuar fumando? Ou quer uma sessão no meio do dia para manter a vibe do dia rolando? Esses pre-rolls de CBD estão na lista de muita gente na California. São packs com 14 banzas! Se liga: CLIQUE AQUI

Pequenas amostras do que anda rolando de fato em mercados legalizados e infelizmente ainda estamos muito distantes pela realidade brasileira de política de drogas e a mente retrógrada dos governantes.

Estamos na contramão da conscientização e educação com relação aos benefícios de uma reforma da política de drogas, permanecemos à margem de novas oportunidades de emprego, de desmistificação de estereótipos falidos, de aquecimento da economia e principalmente de evolução da consciência social!

A ideia certamente não é causar inveja e sim traçar um mapa temporal de como somos obrigados a viver pelo negacionismo de alguns.

BANZ-ai !!!

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - E esse memorando da Policia de Nova York

E esse memorando da Polícia de NY?

Salve Banzers!

Certamente a legalização da maconha causa cenas inusitadas por onde passa, em qualquer lugar do mundo!

Mas imagine que em Nova York, principal megalópole do mundo, chegou um memorando a todas as delegacias de polícia, que a partir de agora os policiais NÃO PODEM PRENDER NINGUÉM FUMANDO MACONHA EM PÚBLICO!

Desde que a pessoa esteja numa área onde o tabaco é permitido, está tudo bem!

O memorando ainda recomenda que policiais não podem mais usar o cheiro da erva para revistar um veículo. A “geral” no veículo, só é permitida se o policial tiver indícios que o condutor esteja alterado ou que o próprio condutor esteja consumindo m4conha ao dirigir.

Outra medida importante citada no memorando policial foi: “troca de maconha, em mãos, numa quantidade inferior à 85g (3 oz), sem compensação financeira, entre pessoas maiores de 21 anos, não é considerado venda”… WHAT?!?

Isso mesmo, até 85 gramas e não ter dinheiro envolvido, não configura venda!

Essas medidas foram publicadas na lei de legalização da c4nnabis, assinada pelo governador Andrew Cuomo. Medidas corretivas da própria polícia após a legalização da maconha porque:

  • De 2018 à 2020, 93% dos presos na cidade de NY eram pretos;
  • 4.081 prisões por posse de c4nnabis: 49% eram pretos, 39% latinos e apenas 7% brancos;

E a grande maioria dessas prisões têm registro justamente das 3 medidas citadas acima: consumo em público, “geral” no veículo e suposta prática de tráfico.

Uma medida que causa espanto (mas não deveria), pela quebra de estereótipos relacionados ao racismo e violência que muitos usuários enfrentam em todas as partes do mundo.

Que seja duradouro e sirva de exemplo para outros países sérios que cogitam o debate aberto sobre a legalização da m4conha, e não aqui onde o presidente considera projetos de legalização do cultivo como “porcaria”. Lamentável.

Hey Ho, Let´s Go New York City !!!

Fontes: 01 e 02 e 03

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - É só uma planta

É só uma planta!

Salve Banzers que sabem que é só uma planta!!!

A missão do Doctor Banz certamente é contribuir para a normalização e legalização da maconha no Brasil. Trazendo informação, tecnologia e principalmente a valorização do lifestyle cannábico!

Em nosso terceiro ano de jornada, finalmente tivemos a oportunidade de fazer um projeto com duas referências importantíssimas de nossa história: Gilberto Castro e Mestre Zanon!

Eles são parte da FORÇA & RESISTÊNCIA do ativismo cannábico brasileiro! Um através dos anos de resiliência e luta pelo direito de acessar dignamente um tratamento comprovadamente eficaz para sua condição de saúde. E o outro expressando através da arte os seus posicionamentos, manifestos e gritos por liberdade que inspiram e dão voz a muitos outros artistas.

Conhecemos ambos no comecinho de nossa história, em momentos diferentes. Zanon no RJ e Gil em SP, quando tudo era novíssimo para nós, quando no começo só existia semente germinada, substrato e água!

Gilberto Castro é paciente de esclerose múltipla (doença degenerativa e irreversível). Para continuar seu tratamento com dignidade e qualidade de vida, faz uso medicinal da maconha. Foi um dos pioneiros a conquistar um habeas corpus para cultivar seu próprio medicamento em casa. E exerce seu ativismo de maneira muito positiva, levando informações e experiências que ajudam a desmistificar o preconceito em relação ao uso medicinal da cannabis.

Antonio Zanon é uma das maiores referências no ativismo cannábico brasileiro. Não só por sua postura política e visão de mundo, mas principalmente por sua ARTE, que fala alto e posiciona de maneira eficaz contra muitas verdades incompletas e mentiras cheias contadas pelos proibicionistas e negacionistas de plantão.

Com sorriso fácil, papo rico e postura forte, ambos nos presentearam com sua amizade e nos permitiram acessá-los e continuar aprendendo sobre diversos aspectos que impactam a história da maconha no Brasil e no mundo.

Com tantas referências pesadas nessa collab, resolvemos abrir a caixa de ferramentas e não economizar em criatividade e inovação para normalizar ainda mais a pauta cannábica através da moda!

O resultado desse trabalho feito a muitas mãos, é uma camiseta em algodão estonado (super confortável), estampada em serigrafia com tinta base água (não prejudicial ao meio ambiente). Para dar vida e brilho à arte do Mestre Zanon, fortalecendo um pensamento do Gil que esvazia o racional proibicionista: Maconha? É só uma planta!

Para que a inovação e o conhecimento estejam sempre presentes nessa camiseta, ela vem acompanhada de uma tag com sementes de tomate. E que você pode picotar e plantar, para já meter a mão na terra e praticar!

Além da super diferente tag-semente, adicionamos um QR-Code estampado na própria camiseta. Ele vai te levar a um vídeo com uma entrevista do Gilberto falando sobre sua história, como convive com a doença e como a maconha contribui enormemente para sua vida.

É isso mesmo! Uma camiseta interativa!

Juntamos tecnologia e inovação com um depoimento de vida. Enriquecido pelo traço preciso e poderoso da arte, para que você possa circular pelas ruas do mundo normalizando a maconha através da moda, com uma camiseta muito especial feita com amizade, dedicação, carinho e muita session virtual para uma colab que enche todos nós de muito orgulho!

Um beijo super especial para a maravilhosa Drika Coelho que tornou tudo isso possível, sendo a sabedoria da energia feminina que juntou todas as peças desse maravilhoso projeto cannábico.

Afinal de contas, É SÓ UMA PLANTA!

Chega mais e confere a camiseta aqui!

BANZ-ai!

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Porque as Redes Sociais ainda banem conteúdo c4nábico

Porque as Redes Sociais ainda banem conteúdo c4nábico?

Salve Banzers!

Antes de mais nada, você sabia que as redes sociais possuem políticas duras e não (totalmente) declaradas quando o assunto é conteúdo c4nábico?

Para as marcas que dependem exclusivamente da publicação de seu material nas redes sociais, isso é um tormento.

E um tormento que muda de regras, (as famosas guidelines) constante e aleatoriamente, o que dificulta demaaaaais o trabalho de quem gera conteúdo c4nábico.

Apesar de parecer improvável, as principais plataformas desaprovam que conteúdo sobre qualquer tipo de droga legalizada ou não, seja amplamente divulgado em seus feeds.

Anunciar produtos ou marca numa rede social é um risco constante, pois você nunca sabe quando toma um shadow ban, que basicamente é quando Facebook, Instagram, Tik Tok ou qualquer uma delas simplesmente esconde seus posts, ou restringe a entrega a poucos seguidores que mais interagem com sua marca.

Uma vez que a marca recebe um shadow ban, ela tem chances reduzidas de alcance e interação de seus posts.

E sabe qual o pior de tudo?

A marca/pessoa sequer é notificada que tomou um desses, a plataforma pode simplesmente deletar seus posts se achar de um dia para o outro que seu conteúdo vai contra as regras da comunidade.

Ter a conta deletada é um dos maiores castigos aleatórios já aplicados.

Temos diversos exemplos de gente que teve a conta deletada e conseguiu voltar online, mas muita gente perdeu anos de trabalho investidos em preparação, estudo, dedicação e muito esforço para ver seu sonho rolar.

Por isso queridos Banzers, valorizem as Marcas, Artistas, Lojas, Influencers, ou quem quer que seja que gere um conteúdo canábico que SOMA!

Prestigie quem te faz aprender, rir, chorar, se indignar ou bater palmas… porque a luta e o corre são diários contra regras que mudam, onde informação é banida, pessoas são deletadas simplesmente porque falam de MACONHA!

Fortaleça para Fortalecer!

Sempre!

BANZ-ai!

Fonte

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Cannabis Coffeeshop Edimburgo

Cannabis Coffeeshop Edimburgo

Mesmo nos duros meses de pandemia e isolamento social, certamente nascem projetos realmente inspiradores e que precisam ser divulgados para a corrente do bem nunca parar.

Seja influenciando outros empreendedores, seja admirando e desejando total good vibes aos que iniciam nova jornada!

Em Fevereiro/21, na cidade de Edimburgo (capital da Escócia), foi inaugurado o Cannabis Coffeeshop (nome curto, mas que diz tudo!). Um charmoso all vegan spot para quem procura bebidas e alimentos com infusão de cannabis!

Atualmente o Cannabis Coffeeshop oferece café com infusão de CBD e outras bebidas quentes com infusão dos mais variados produtos recentemente legalizados no país. O cardápio ainda contará com delícias como cookies, muffins e brownies com óleo de CBD, feitos diariamente.

Segundo a gerente da loja, Kat Seale, “A resposta do público tem sido incrivelmente positiva! As pessoas primeiramente vêm pela curiosidade e depois voltam porque realmente gostaram de nossos produtos!”.

No Cannabis Coffeeshop o cliente pode pedir um café feito de grãos que passaram por infusão de cannabis ou ainda pedir uma bebida quente e por alguns centavos a mais ter algumas gotas de óleo de CBD adicionadas.

“O óleo de CBD é sem sabor, mas caso o cliente deseje experimentar existem outros produtos à disposição”, reforça Kat.

O ponto negativo citado pela gerente, “Legalmente não sou autorizada a falar dos benefícios do CBD, a legislação local não nos permite, então quando os clientes me perguntam, preciso gentilmente recomendar que façam suas próprias pesquisas”.

O público do Cannabis Coffeeshop é composto de pessoas mais jovens. Mas os mais experientes já começam a frequentar esse charmoso e aconchegante café, em busca de benefícios para a saúde.

Sensacional iniciativa!

Imagine quantas outras ideias diferentes o criativo povo brasileiro lançaria quando a legalização permitisse o surgimento de um segmento tão novo e cheio de oportunidades para criar novos negócios (pagadores de impostos), novos empregos, girar e aquecer a economia!

Ainda estamos longe disso pela mediocridade intelectual dos atuais governantes. Que sequer aceitam o debate, mas quem sabe um dia não vamos tomar um café super especial no seu novo empreendimento?

A luta não pára!

BANZ-ai!

Fontes: 01 e 02

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Ice Cube e a Friday Kush

Ice Cube e a Friday Kush

Salve Ice Banzers!

A lenda do Hip Hop americano – Ice Cube – está no mercado cannábico com sua própria marca de uma linha de produtos. E promete movimentar o mercado de uso adulto, que é legalizado em alguns estados americanos.

A parceria com a gigante do ramo – Caviar Gold – foi anunciada pelo próprio Ice Cube em seu Twitter:

“Tenho uma parceria com a Caviar Gold, para que todos saibam, Friday Kush é a melhor! Temos cones, flores de alta potência e os nugs mais poderosos do mercado!”

De acordo com o site da Caviar Gold, “Do homem que dispensa apresentações, os cones e os buds de alta potência, são os mais fortes do mercado, desenvolvidos pessoalmente por Ice Cube”.

O top da linha – Friday Kush – tem produtos com concentrações bem elevadas, 46,2% THC e 10,8% de CBD e está disponível nos estados do Arizona, Nevada, Oklahoma e obviamente na California!

Dr Banz - Ice Cube e a Friday Kush

Foi revolucionário no início da carreira artística como um dos membros fundadores do grupo N.W.A e hoje empreende no ramo cannábico cheio de energia e atitude!

Certamente ainda ouviremos mais sobre essa nova empreitada do senhor, O’Shea Jackson Sr, conhecido também como Ice Cube!

Quem sabe um dia provamos uma Friday Kush para contar para vocês como foi?

BANZai!

Fontes: 01 e 0203

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Referendo na Nova Zelândia cancela caça anual à maconha

Nova Zelândia cancela caça anual à maconha

Salve Banzers!

Primeiramente, vamos no situar! A Nova Zelândia é um país composto por duas grandes ilhas principais, localizado no meio do Pacífico Sul, um pouquinho abaixo da Austrália.

Recentemente passou por um referendo (voto popular). Ele perguntou à população sobre a legalização da maconha para uso adulto/social (que alguns chamam “recreativo”) em outubro de 2020.

Por uma diferença apertada, 51% x 49%, o não à legalização venceu e justamente pelo resultado parelho, os ativistas locais prometeram continuar de fato normalizando a informação sobre a pauta cannábica.

Recentemente conquistaram uma vitória pró ativismo que ganhou as manchetes!

Dr Banz - Nova Zelândia cancela caça anual à maconha

Durante 20 anos o governo financiou uma caçada anual a cultivos outdoor ilegais de maconha por todo o país.

Feita com a ajuda de helicópteros, sobrevoavam grandes quantidades de terreno durante semanas, consumindo dinheiro público e horas de serviço da força policial.

O governo e o comando da polícia informaram que estão extinguindo a operação aérea anual de caça à maconha, que custava aos cofres públicos nada menos que $700.000 (dólares neo zelandeses) em combustível e horas extras!

“Com o aumento dos prejuízos causados em nossa comunidade por outras drogas, em particular a metanfetamina, faz com que uma caça aérea anual a cultivos de maconha certamente não faça sentido como melhor uso do recurso policial disponível”, declarou Poto Williams, deputada pelo partido trabalhista.

Lembrando que a Nova Zelândia,tem aproximadamente o tamanho de Tocantins e uma população de quase 5 milhões de pessoas. Mas apesar do tamanho territorial e de sua população já aparece no top 10 em um relatório sobre drogas da ONU.

E segundo um relatório sobre drogas emitido pela própria ONU, é o 9º país com maior taxa de consumo de cannabis no mundo!

BANZai ao ativismo neozelandês que mesmo com o resultado negativo do referendo, não baixou a guarda e conquistou esse importante passo para a diminuição do estigma que infelizmente ainda ronda o consumo de cannabis.

Fontes: 0102

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Legalizou na NBA

Legalizou na NBA?

Salve Banzers!

A normalização da maconha avançou de fato em mais um grande território. Mas um que sempre foi contra o consumo da maconha e hoje compreende e quer entender mais sobre o assunto.

A NBA, National Basketball Association, durante toda a temporada da 2020/2021 que iniciou no mês de dezembro, não testará seus jogadores para o uso de maconha!

No anúncio oficial, foi declarado “em comum acordo com a Associação dos Jogadores, em virtude dos tempos de isolamento causados pela pandemia do COVID-19, a liga anuncia que não testará seus jogadores aleatoriamente para o consumo de cannabis, focando seus testes apenas para drogas de melhora de performance”, disse Mark Bass, porta voz da poderosa NBA.

Os testes para o consumo de maconha na NBA eram feitos de maneira aleatória e agentes da entidade vinham coletar amostras dos jogadores para o teste. Sobretudo para reduzir o número de contatos DESNECESSÁRIOS, os testes foram interrompidos.

Vale lembrar que a NBA foi a primeira liga de esportes profissionais a interromper suas atividades no início da pandemia. Mas tomaram todas as precauções para o retorno isolando todos os atletas e times na cidade de Orlando na Florida, criando a chamada NBA Bubble (bolha da NBA). Controlando rigidamente o acesso de pessoas para dentro e fora da bolha. O que comprovou efetividade e sucesso até o final do campeonato da temporada 2019/2020.

E existem especulações que os testes surpresa de cannabis não voltarão mais. E que a NBA dará um importante passo na mudança de mentalidade das grandes organizações esportivas em relação à maconha.

A liga de baseball, a MLB (Major League of Baseball), foi a mais progressista e retirou a cannabis da sua lista de substâncias proibidas.

Já a NFL, liga de futebol americano, alterou sua política de uso de cannabis para “apenas multa” e não mais a suspensão do atleta… (passando vergonha sozinha hein NFL?)

Se empresas que movimentam volumes monstruosos de dinheiro que envolvem contratos publicitários milionários e salários e contratos estratosféricos, passa a mensagem que “não há problema se seus funcionários consomem maconha, porque sua performance no trabalho é cada vez melhor e a rentabilidade consegue aumentar mesmo em tempos de pandemia”, temos um excelente exemplo de troca de mentalidade corporativa e principalmente respeito às decisões individuais de cada pessoa.

BANZai!

Fontes: 0102 e 03

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Uruguai, centro logístico de cannabis

Uruguai, centro logístico de cannabis

Salve Banzers!
Uruguai aprova novo decreto que pode torná-lo centro logístico de cannabis do continente

Que orgulho do nosso vizinho!

O país continua sendo o pioneiro no mercado de cannabis legalizada. Enquanto outros países estudam a legalização, olharão as conquistas uruguaias como provas que a indústria cannábica legalizada chegou para ficar.

Muitos pacientes já possuem habeas corpus e concessões de uso de cannabis medicinal. Que dependendo do país (mas não o nosso), podem ser apoiados por programas de saúde do governo.

No Brasil, além da morosidade nos processos, tudo ainda é muito ineficiente e extremamente caro!

Centro logístico de cannabis

Com o novo decreto uruguaio, empresas de todos os lugares do mundo podem despachar produtos para o Uruguai, onde poderão ser manipulados e reembalados enquanto em trânsito para outros destinos, sem pagamento de taxas alfandegárias.

Tudo isso será operado pela MVD Free Airport, uma companhia que atua no terminal de cargas do aeroporto de Montevideo, essa área do aeroporto é considerada zona franca.

“Essa é uma solução para empresas que queiram exportar para pacientes individuais como no Brasil ou na Argentina, mas enfrentam problemas logísticos e econômicos para obter uma autorização de exportação para cada envio”, disse Bruno Guella, diretor da MVD Free Airport.

Então para resumir e esfregar na cara dos terraplanistas e gados malditos, o quanto de empregos e dinheiro estamos dando as costas por puro PRECONCEITO e BURRICE.

Com o decreto uruguaio de livre comércio, uma empresa canadense por exemplo, poderá:

  • Enviar produtos cannábicos à granel para Montevideo usando uma única permissão do Ministério de Saúde canadense;
  • Os produtos permanecem armazenados em trânsito;
  • Se eventualmente os produtos forem enviados para outros países, novas documentações de importação/ exportação serão necessários;
  • O operador logístico uruguaio (MVD Free Airport) separa e reembala os produtos se necessário;
  • Os produtos podem ser enviados do Uruguai, para pacientes individuais que residam em países que permitam importação de cannabis;

Isso pode ser traduzido em empregos, recursos, tributação, aquecimento da economia e o mais importante, transforma o Uruguai em referência logística e econômica num dos ramos de maior crescimento do mundo.

E nós ficando cada vez menores no retrovisor do fusquinha azul do Sr Mujica

BANZai!

Fonte

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag
Dr Banz - Por que uma pequena universidade de Artes está se tornando a líder na educação cannábica?

Por que uma pequena universidade de Artes está se tornando líder na educação cannábica?

Salve Banzers!

Uma pequena universidade na área rural de Nebraska/USA, deu um passo adiante para se tornar internacionalmente inovadora na área da Educação Cannábica.

Sob a liderança da Dra Andrea Holmes, doutora em Química Orgânica, lançou um programa educacional de Certificação Cannábica.

O programa chamado de A Indústria Cannábica – Sementes para Ajuda é composto por três cursos de certificação online. Eles cobrem esse novo campo repleto de oportunidades, principalmente nos países onde o governo já abriu os olhos, largou a hipocrisia doente de lado e entendeu a oportunidade que esse segmento pode trazer à sociedade.

Aprendendo sobre o Cultivo, Processos, Testagem, Legislação e Regulamentações, os alunos têm a oportunidade de se capacitarem para o mercado legalizado da indústria cannábica.

Enquanto por aqui, osmarterraplanistas remam contra a maré do progresso espalhando irracionalidade e preconceito, os cursos de educação cannábica da Universidade Doane já tiveram 13.000 inscrições de 166 países diferentes !!!

Os cursos foram criados para elevar a qualificação dos profissionais da indústria, principalmente no Nebraska, onde já houve a regulamentação do cultivo do cânhamo para uso industrial. E no próximo mês de novembro, a legalização do uso medicinal da cannabis será votado.

“Nossos cursos percorrerão desde o conteúdo histórico relacionado à cannabis, além de biologia, educação para agricultura cannábica, aspectos medicinais, testagem e processos no intervalo de 8 semanas, para oferecer educação de ponta sem precedentes nos EUA e no mundo”, disse a Dra Andrea Holmes, coordenadora responsável pelo curso.

Kit Acessórios - Good Vibes Collection
Kit Acessórios – Good Vibes Collection

E o hempreendedorismo e visão do futuro da Universidade Doane não param por aí. Recentemente ela inaugurou a primeira planta comercial (com qualificação ISO) para testagem de cannabis. Apoiando de fato a colheita inaugural dos fazendeiros e cultivadores licenciados pela legalização do cultivo de cânhamo no estado.

Com isso a Universidade Doane conta com o conhecimento e a infra estrutura ideal para a pesquisa, desenvolvimento e testagem da cannabis. Esse raciocínio fora da caixa trouxe novas fontes de geração de receita. Como locação de espaço para startups com atuação no ramo fitoterápico ou na indústria cannábica.

Para coroar todo esse movimento, os alunos são os grandes beneficiados, pois há mais investimento em pesquisa e mais oportunidades de empregos!

Mas isso é muito diferente daqui onde o investimento em pesquisa foi ceifado em nome do obscurantismo e negligência do atual governo em áreas essenciais como a Saúde.

Quer saber maiores informações sobre a Universidade Doane e seus cursos cannábicos, dá um confere: https://www.doane.edu/academics/division/cannabis-studies

BANZai!

Fontes:
01 e 02 e 03

X
Add to cart