8 benefícios inesperados do CBD

8 benefícios surpreendentes do CBD

Salve povo BANZER !!!

Em posts anteriores já falamos sobre os benefícios do CBD em indicações com boa documentação científica. Isso inclui indicações como alívio à dor, controle de ansiedade e prevenção de convulsões, porém existem outros benefícios que raramente são mencionados.

VAMOS CONHECER 8 BENEFÍCIOS SURPREENDENTES DO CBD?
1) ACNE

De fato, as propriedades anti-inflamatórias do CBD ajudam a controlar surtos de acne e também inibem a superprodução de óleo, uma das causas da acne;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-01

2) DIABETES

Um estudo com mais de 4.000 pacientes concluiu que o uso da cannabis diminuiu os índices de insulina em jejum e isso tornou esse grupo de pessoas menos predispostas a serem diabéticos. De maneira idêntica, um outro estudo apontou que o CBD pode prevenir a destruição de células produtoras de insulina;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-02

3) FRATURAS

Estudos realizados em ratos demonstraram que indivíduos com membros fraturados se recuperaram mais rapidamente quando receberam CBD. Essa constatação ainda não foi estudada em humanos;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-03

4) DOENÇA da VACA LOUCA

No começo dos anos 2000, a doença da vaca louca aterrorizou as pessoas com carne de má qualidade no mercado. Menos frequente atualmente, ainda pode ser encontrada. Mas para nossa sorte descobrimos que o CBD inibe os priões, que são proteínas que causam doenças degenerativas, como a da Crazy Cow Disease dentre outras;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-04
Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-04
5) DST

É provável que você não ouviu falar disso, mas o CBD foi muito efetivo no tratamento de herpes e clamídia!;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-05
Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-05
6) FALA

Ainda não existe muita pesquisa sobre esse aspecto, mas alguns estudos já foram conduzidos e os resultados indicam que o CBD pode auxiliar pessoas com dificuldades na fala como o gaguejar, pois o CBD atua na redução de espasmos musculares;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-06

7) PESADELOS

De alguma maneira o CBD interfere no sono REM e frequentemente evita que a mente entre em super agitação, causando assim os pesadelos. Da mesma forma, para algumas pessoas, o uso da cannabis inibe os sonhos também;

Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-07

8) DISFUNÇÃO ERÉTIL:

Tecnicamente não existe uma explicação física de como o CBD pode ajudar nesse caso, porém acredita-se que o uso de CBD ajuda a relaxar seu psicológico e levar embora outras preocupações que podem atrapalhar na hora H!
Post-62-8-benefícios-inesperados-do-CBD-08

Eis as multi indicações que o CBD pode proporcionar na vida das pessoas e a cada dia vamos conhecendo novas indicações que documentam a efetividade do canabidiol em áreas da saúde que sequer imaginamos!

E você, conhece mais alguma das indicações inusitadas da cannabis? Conte para o Doctor Banz!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Como está o cenário pós-legalização no Uruguai

Uruguai. Como está o cenário pós-legalização

Hola, Banzers!
Em breve teremos a 5ª edição da Expo Cannabis Uruguay (www.expocannabis.uy), o maior encontro cannábico da América do Sul (07-09 Dez 2018) e obviamente a galera do Doctor Banz estará lá! Vamos saber como está o cenário pós-legalização no primeiro país do mundo a tomar essa decisão? O Uruguai legalizou o consumo medicinal e social da Cannabis em 2013 e ainda enfrenta algumas dificuldades no processo.

Mas não está com pressa alguma, pois quer fazer a coisa da maneira certa! O governo coordena a dispensação (com rédea curta, para transmitir à população e ao mundo a ideia do controle). Surpreendentemente, são 14 farmácias que podem praticar a venda de maneira legalizada.

Mas quais as regras para comprar cannabis no Uruguai?

– As farmácias funcionam como ponto de venda de cannabis cultivadas por duas empresas autorizadas, a Symbiosis e a Iccorp;
– Cada consumidor (cadastrado e registrado) pode adquirir até 40g mensalmente;
– Hoje no Uruguai estão registrados quase 25.000 pacientes/usuários;
40- Apenas residentes podem se cadastrar, não há venda legalizada para turistas.

Dificuldades da legalização

– O grande problema é que boa parte da economia uruguaia opera em US$ e essas operações financeiras são feitas por bancos americanos.
– De acordo com as leis daquele país, bancos são proibidos de oferecer contas a negócios que tenham vínculos com cultivo, importação, exportação, distribuição e/ou venda de substâncias controladas;
– Os grandes bancos americanos orientaram suas filiais uruguaias a encerrar qualquer conta com empresas deste perfil;
– Essa situação exige que as farmácias uruguaias operam única e exclusivamente em dinheiro vivo, o que acaba intimidando novos entrantes nesse negócio.

Novos rumos e perspectivas no Uruguai

– Se houvessem farmácias ou dispensários num número maior para atender a demanda reprimida, inegavelmente haveria falta de cannabis no país;
– Residentes podem se registrar como “homegrowers” (cultivadores), ou formar “grow clubs” (clubes de cultivo), onde recebem a permissão de cultivar 480g por integrante ao ano. Mas não podem vender para farmácias;
– Ao menos 55% dos usuários estão consumindo cannabis legalizada, entretanto, esse percentual vem crescendo gradativamente;
– O governo controla o preço da cannabis e estipulou à US$ 1,40 (aproximadamente R$ 5,50) por grama, um pouco abaixo do encontrado no mercado ilegal, justamente para enfraquecê-lo.

Em linhas gerais, o modelo uruguaio vem andando bem. Ajustes precisam ser feitos, mas não foi o fim do mundo como muitos proibicionistas prometiam!

Os especialistas concluem que os primeiros sinais da legalização no Uruguai são positivos. E eventualmente, o problema dos bancos tende a ser resolvido conforme a operação financeira das farmácias com bancos canadenses avançam. É a oportunidade do renascimento e principalmente, o fortalecimento da economia uruguaia!

Agora fica a pergunta: Até quando vamos observar os vizinhos evoluindo em suas políticas de drogas e nós presos ao preconceito, cultura retrógrada e hipocrisia inútil?

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Extrações da Cannabis

Extrações

Salve Banzers!
A extração da cannabis é um processo muito antigo, utilizado pelas pessoas para conseguir o máximo de cannabinóides, terpenos e flavonóides possíveis, já que são eles os responsáveis pelo sabor, pelo odor e pelo efeito final do concentrado. Como resultado, o produto final é muito mais potente que a cannabis normal e com mais compostos desejados presentes. Por exemplo, a cannabis em sua forma natural contém até 30% de THC e 24% de CBD, comparado com alguns concentrados que podem ter 99% de pureza!

Durante a extração, a resina é removida da planta. Cera, ácidos graxos e clorofila também são extraídos, pois seu consumo é maléfico e fazem os concentrados ficarem com um sabor desagradável. Existem dois métodos de extração de concentrados.

Extração sem solventes: como o próprio nome diz, nenhum solvente químico é utilizado no processo. Então, tudo o que você precisa é água, calor, pressão e uma peneira.
Extração com solventes: com a alta demanda por produtos cannábicos, a tecnologia para extração de concentrados se torna cada vez mais sofisticada e os produtores vão encontrando novas formas de extrair o melhor da cannabis!

Os concentrados de cannabis estão se tornando cada vez mais populares, vamos conhecer alguns dos métodos de extração mais famosos?

Óleo de Hash Butano (BHO)

A planta é imersa no solvente, o que faz com que os óleos desejados saiam da planta. Para eliminar o solvente residual, a solução é aquecida à vácuo (o butano evapora a baixas temperaturas). Então temos certeza que não há mais solvente e o extrato de cannabis é muito potente! Graças à utilização de hidrocarbonos, podemos atingir até 90% de cannabinóides nos extratos, isso faz com que o BHO seja uma opção popular para muitos pacientes que sofrem de dor crônica, distúrbios do sono e outras doenças.

Extrações-02-BHO


Kief

O Kief se refere àqueles cristais pequeninos, grudentos e translúcidos que cobrem a flor da cannabis, conhecidos como tricomas, que contém a maior quantidade de terpenos e cannabinóides. A extração do Kief é um processo simples, um dichavador com 3 câmaras faz todo o trabalho de separar o kief da planta.

Extrações-03-Kief


Water Hash (Iceolator)

O objetivo e ideia principal por trás da extração com água gelada é isolar a parte superior dos tricomas (que contém óleos essenciais da cannabis), dos galhos e caules da planta, pois não possuem nenhum valor medicinal. Quando separados, as “cabeças dos tricomas” grudam umas nas outras e depois de secos, são prensados para formar o hash!

Extrações-04-Iceolator


Óleo Co2

Os extratos são feitos com dióxido de carbono, que é comprimido até formar um fluido supercrítico. Esse fluido extrai principalmente os óleos essenciais da cannabis, de uma maneira semelhante ao que os hidrocarbonos. Esse método é único pois conta com as características do fluido supercrítico que possui propriedades líquidas e gasosas, permitindo assim dissolver a planta completamente. Comparado ao BHO, esse método é de mais fácil controle e os extratos ficam com mais terpenos (até 10%, no BHO vai de 0,5% à 3,5%).

Extrações-05-CO2


Óleo Rick Simpson (RSO)

A extração por esse método exige que você mergulhe toda a planta numa solução de álcool isopropílico, que extrai os cannabinóides. Após a evaporação dos solventes, o residual é algo semelhante a um alcatrão. Pessoas podem usar o RSO oralmente ou diretamente na pele. Administração sublingual é o método preferido dos pacientes com câncer, não apenas pela comodidade, mas porque através da mucosa oral e das membranas da boca, promove uma rápida absorção diretamente na circulação do paciente, tudo isso devido a biodisponibilidade dos cannabinóides.

Extrações-06-RSO


Haxixe

O hash tradicional (ou haxixe, hasish) é mais um exemplo de extrato adquirido sem utilização de solventes. Novamente a ideia é separar os tricomas da planta já que eles contém a maior concentração de ativos desejados.

Extrações-07-Haxixe


Tinturas

Tinturas são líquidos concentrados feitos de uma extração com álcool. Ele extrai os cannabinóides e os terpenos e não requer utilização de calor. Outra vantagem das tinturas é que podem receber aromas ou sabores. Portanto, tornam-se uma ótima solução para os que não apreciam o sabor da cannabis. Podem ainda ser ingeridas como gotas sublinguais ou como loções em determinadas áreas do corpo.

Extrações-08-Tinturas


Rosin

O Rosin se tornou popular recentemente, pois tudo que você precisa para esse tipo de extração é calor e pressão. Juntos eles extraem um suco da flor, do hash ou do kief. O extrato é suculento e translúcido. Se feito apropriadamente, ele mantém todos os terpenos aromáticos e sua potência pode subir até 70% de THC.

Extrações-09-Rosin


E ai, vamos experimentar todos os tipos de extratos?

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Cannabis Las Vegas Dr Banz

Fumei maconha legalizada em Las Vegas!

  • Cannabis Las Vegas Dr Banz
It’s Vegas, Banzers!

Fui para Las Vegas e tive uma experiência cannábica totalmente diferente da nossa realidade brasileira. Em 01 de julho de 2017, Nevada tornou-se o quinto estado norte-americano a legalizar a maconha recreativa. Faz pouco mais de um ano de legalização e o business está a todo vapor! Outdoors e publicidade de marcas e dispensários espalhados por toda a cidade! E apesar de ser proibido fumar na rua, eu sentia aquela marofa básica em vários momentos da minha viagem.

Cheguei num domingo de noite e na segunda às 10hs eu já estava na porta da MedMen, uma das lojas autorizadas a vender cannabis legalizada. A loja é linda! Considerada a Apple da maconha, ela é muito organizada e todos os funcionários totalmente preparados! Lá se encontra de tudo: flores (sativas, indicas, híbridas), pre-roll joints (bolados prontos para uso), vapes, vaporizer pens, óleos, tinturas, edibles (jelly gummies, cakes, brownies, etc) e até souvenirs (camisetas e squeezes).

Como era cedo e só tinha eu e mais uns 2 clientes na loja, consegui conversar bastante com o brother que me atendeu. Ele sabia tudo na ponta da língua e quando falei que era um turista brasileiro amante da erva, ele começou a me dar mais atenção ainda. “Nosso maior público são os turistas, que vêm em busca de cannabis legalizada. Eu sei dos problemas da cannabis no Brasil, então sinta-se à vontade, você está na loja dos seus sonhos!”, disse ele.

As compras

Como ia ficar apenas 1 semana na cidade, acabei levando 1 vaporizer pen (óleo) de Sativa Dominant (pra aguentar toda a programação que eu tinha planejado), 1 pre-roll joint de Sativa e 1 pre-roll joint de Indica. Os preços foram esses:

Pre-Roll Sativa Fuel OG 1gr = U$ 13,00 + tax
Pre-Roll Indica EBB Statemade 1gr = U$ 12,00 + tax
Vaporizer Pen Max Statemade = U$ 72,00 + tax

Se converter esses valores para reais, sai bem caro! Mais ou menos o equivalente aos preços das strains tops que achamos aqui no Brasil.

Depois desse rolê na MedMen, passei por vários outros dispensários apenas para conhecer. Existem vários espalhados pela cidade, inclusive um no meio do calçadão na Fremont Street em Old Downtown (centro antigo de Las Vegas). Alguns exemplos: Essence, The Grove, Reef, The Apothecarium, ReLeaf, Exhale, Blum, Wellness Center, Oasis, entre outros.

A maconha já se tornou um atrativo turístico: lojas vendendo souvenirs com a folha da maconha, como camisetas, bonés, leggings, bottons e etc. Tem até um museu interativo (Cannabition Cannabis Museum), que infelizmente não consegui ir pois estava com a programação apertada.

Uma coisa é certa. A cannabis está normalizada e movimentando a economia! E os turistas maconheiros como eu estão podendo curtir Las Vegas com a cabeça feita! Não tem experiência melhor do que apreciar aquela beleza do Grand Canyon totalmente brisado.

Mas quais são as regras para comprar cannabis em Vegas?

> Comprar maconha em Nevada só pode acontecer em um dispensário licenciado pelo estado. Na verdade, é ilegal comprar cannabis de qualquer outra fonte;

> Qualquer pessoa que deseje comprar maconha deve mostrar uma identidade para provar que tem 21 anos ou mais;

> Adultos podem comprar até 1 once (28 gramas) de maconha ou até 1/8 once (3,5 gramas) de maconha concentrada em forma de extrato;

> Você não pode usar maconha em nenhum espaço público e não pode usá-la em um veículo em movimento, mesmo que seja um passageiro;

> Você pode consumir apenas na sua casa, na casa do seu amigo e assim por diante, desde que o proprietário do imóvel não a tenha proibido;

> Nevada também permite que adultos cultivem maconha legalmente em casa para consumo pessoal, mas você não pode estar a menos de 40 km de um revendedor licenciado pelo estado. O limite é de 6 plantas por pessoa, mas não mais que 12 plantas por residência. As plantas também precisam ser cultivadas em uma área fechada que tenha uma trava ou outra forma de segurança, elas não podem ser visíveis de um espaço público;

> É ilegal para qualquer pessoa com menos de 21 anos comprar, possuir ou usar maconha de varejo.

Então quando você for para Nevada, já sabe das regras para aproveitar seu banza com responsabilidade e segurança.

Mas quer saber o melhor de tudo? Os pacientes que precisam da cannabis para uso medicinal, podem encontrar na esquina da sua casa!

E continuamos aqui a nossa luta pela legalização no Brasil.

Banzai!

Para saber mais sobre a MedMen, clique no link – https://medmen.com

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Os tipos de tricomas mais comuns da cannabis e sua relação com cada strain

Os 3 tipos de tricomas mais comuns da cannabis

  • Os tipos de tricomas mais comuns da cannabis

Salve Banzers!
Vimos recentemente que os tricomas são os grandes responsáveis pela formação dos terpenos e cannabinóides que dão características específicas para cada strain.

Uma strain se diferencia de outra além de seus efeitos, mas também por seu sabor diferenciado, pelo aroma perfumado, cítrico ou adocicado que as distinguem entre si. Nesse sentido, toda essa maravilhosa variação entre centenas de strains diferentes é culpa dos tricomas!

Existem muitos tipos de tricomas em muitos tipos de plantas diferentes, mas existem 3 que são facilmente encontrados na cannabis:

1) Tricomas bulbosos: são os menores entre os três, medem de 10~15 micrômetros, tão pequenos que são compostos por um punhado de células. Podem ser encontrados em toda a superfície da planta;

2) Tricomas capitados sésseis: são maiores e mais abundantes que os bulbosos, possuem cabeça e talo, possuem a função de proteção;

3) Tricomas capitados pedunculados: são os maiores, variam de 50~100 micrômetros, podem ser facilmente vistos a olho nu. Esse é o tricoma mais desejado pelo jardineiro. Visto que é responsável pela produção de altas concentrações dos compostos químicos da planta.

Enquanto os tricomas protegem as plantas de riscos externos, é extremamente importante que as plantas sejam acondicionadas de maneira correta para a preservação dos tricomas.

Muito contato físico, exposição demasiada a luz e calor ou muito oxigênio podem ter efeitos negativos no desenvolvimento dos tricomas. Por consequência, em sua habilidade de produzir terpenos e cannabinóides para o nosso deleite!

Banzai!

Fonte: https://420intel.com/articles/2018/09/14/what-trichome-and-why-are-they-important?utm_source=420+Intel+-+Marijuana+Industry+News&utm_campaign=8b40ec3883-420+Intel&utm_medium=email&utm_term=0_3210cbef52-8b40ec3883-278277101

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

O-que-sao-Tricomas

O que são Tricomas? Por que eles são importantes?

Salve Banzers de Jah!

Hoje vamos falar de tricomas! Apesar das flores e folhas serem reconhecidas instantaneamente como ícones da cannabis e levam os louros de todos os efeitos e benefícios que a erva nos traz, entretanto, existe uma pequeníssima parte da planta que produz um conjunto de cannabinóides e terpenos que formam as mais variadas strains.

Do grego “Tríchoma”, eles são minúsculos membros que forram as flores e em alguns casos a parte externa das folhas que são os produtores dos cannabinóides desejados assim como os terpenos aromáticos e flavonoides.

Viajou? Já escrevemos sobre os terpenos em nosso blog!

Os tricomas são encontrados numa variedade de plantas, por uma série de motivos diferentes. Comumente trabalham para proteger a planta de predadores perigosos e condições climáticas difíceis. Algumas plantas carnívoras se utilizam dos tricomas para aprisionar suas vítimas em sua viscosidade. Animais maiores não comem a planta cannabis por seu odor e sabor amargo produzidos justamente por causa deles.

Os tricomas protegem a planta e principalmente suas flores do clima e ainda inibem o crescimento e desenvolvimento de fungos. Assim que as plantas começam a flora, eles começam a se formar ao longo de toda a vegetação. A concentração dos cannabinóides produzidos pelos tricomas dependem de muitos fatores ambientais e genéticos. Normalmente dependem da quantidade de luz que as plantas estão recebendo e também dependem da configuração de cada strain, uma mais maravilhosa que a próxima!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Estudo científico comprova a efetividade do CBD nos distúrbios convulsivos

Estudo comprova eficácia do CBD nos distúrbios convulsivos

Excelentes notícias na área medicinal, Banzers!
Um estudo científico conduzido pela Universidade do Alabama Birmingham demonstrou que o CBD (cannabidiol) é um tratamento eficaz nos distúrbios convulsivos não tratáveis com métodos tradicionais.

Os resultados foram publicados no Jornal da Epilepsia e Comportamentos. De acordo com esse estudo, o CBD reduz efeitos adversos e severidade da convulsão. Há indícios que levem a crer que o CBD também promove redução na frequência das crises. Foram envolvidos 132 pacientes, 72 crianças e 60 adultos diagnosticados com epilepsia severa não responsiva a outras medicações.

Alguns resultados muito interessantes foram atingidos. Primeiramente, a frequência média de convulsões no início da pesquisa era de 144 crises no intervalo de 15 dias. Após 12 semanas sendo acompanhados no estudo, a média de crises reduziu para 52 no mesmo intervalo de 15 dias.

“É um resultado altamente significativo na redução do número de convulsões alcançada pela maioria dos pacientes, 2/3 de todos os participantes do estudo.” Professora Martina Bebin, do Departamento de Neurologia da Escola de Medicina do Alabama.

Esses excelentes resultados chegam juntos à aprovação do FDA para um medicamento industrializado de uma droga derivada da cannabis, o Epidiolex. (Saiba mais sobre esse medicamento nesse nosso post)

A torcida é grande para vermos cada vez mais comprovações científicas sob o mesmo ponto de vista.  Isso por que sem dúvida, elas nos ajudam a desmistificar o conceito errôneo que maconha só tem malefícios.

Banzai!

Estudo científico comprova a efetividade do CBD nos distúrbios convulsivos

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
5 grandes efeitos da legalização

Legalização – 5 grandes efeitos

Algumas lições foram aprendidas após a legalização (medicinal ou social), em alguns estados americanos onde esse importante passo já foi conquistado. Dos 50 estados americanos, 30 já legalizaram o uso medicinal em algum nível e 9 legalizaram o uso recreativo social.

Conheça agora 5 grandes lições aprendidas após a legalização em estados americanos:

1) CRESCIMENTO ECONÔMICO

Primeiramente, um fato que não pode ser questionado é o volume de dinheiro movimentado pela indústria cannábica. A empresa de análise de dados, New Frontier>, disse que se a cannabis fosse legalizada federalmente, poderia gerar US$ 132 Bilhões de dólares na próxima década e geraria surpreendentemente, 782.000 empregos no mesmo período.

 

2) REDUÇÃO DE CONSUMO DE DROGAS PRESCRITAS

Em 2014 o JAMA (Journal of the American Medical Association), publicou um estudo que mostra um declínio de 25% nos índices de overdose de opioides nos estados onde já ocorreu a legalização.

 

3) REDUÇÃO NO CONSUMO DE ÁLCOOL

Pesquisadores analisaram o consumo de álcool em estados onde houve a legalização e encontraram uma redução média de 12.4% nas vendas mensais de bebidas alcóolicas. Por exemplo, o vinho foi o mais impactado com quedas de 16,4% em suas vendas.

 

4) REFORMA DA JUSTIÇA CRIMINAL

O percentual de prisões relacionadas ao consumo de maconha caiu 56% após um ano de legalização na Califórnia. Pesquisas comprovam que departamentos de polícia foram muito mais eficientes no combate a crimes graves. Mas a principal mudança na reforma das leis, é a segunda chance que usuários condenados recebem da lei onde a maconha é legalizada. Eles podem conseguir sobretudo, empregos, moradia, votar e viver suas vidas normalmente.

 

5) O FIM DO ESTIGMA

Aquele olhar atravessado que as pessoas dão quando vêem alguém consumindo cannabis é muito incômodo. Por que ser criticado quando o ato em si representa apenas sua liberdade de escolha e suas crenças? Isso também vem mudando em estados onde a legalização aconteceu, em 1969 apenas 12% dos americanos apoiavam a legalização, em 2017 esse número subiu para 64%, segundo o instituto Gallup.

 

A experiência clínica e as histórias de indivíduos que se beneficiaram de alguma forma com a legalização medicinal da cannabis, certamente gerarão debates cada vez mais esclarecedores. Que poderão trilhar o caminho para a legalização da maconha de maneira mais ampla. E nós estaremos aqui com vocês para celebrar até perdermos vocês na fumaça branca!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Campanha publicitária cannábica. Got pain? Get relief!

Got Pain? Get Relief! Campanha publicitária cannábica

Salve, povo banzer !!!

Uma agência publicitária de Chicago veiculou uma campanha pró-cannabis medicinal muito inteligente da Cresco Labs no centro da cidade.

Apoiados por uma causa social forte nos Estados Unidos contra o consumo abusivo de opioides (analgésicos fortíssimos para o controle da dor), a campanha alertava sobre o crescimento anual desse tipo de drogas que já vem sendo considerada uma epidemia.

No Opioids

Surpreendentemente, a ação publicitária funcionava da seguinte maneira: uma enorme vending machine, (aquelas máquinas com laricas como salgados, chocolates, etc) foi colocada no centro da cidade, estrategicamente posicionada perto de prédios do governo e órgãos de saúde. Com uma inscrição realmente atrativa que ocupava toda a lateral da máquina dizendo: “Got Pain? Get Relief!” (algo como “Tá com dor? Pegue o Alívio!”), de fato, chamou atenção das pessoas que iam conhecer o alívio prometido.

A máquina tinha no mostruário, frascos iguais aos da cannabis medicinal que continham panfletos que abordavam a importância da substituição do consumo de opioides para a cannabis e os principais benefícios dessa mudança.

Um deles trazia a seguinte mensagem:

“Quem disse que a epidemia de opioides é seu único caminho? Quando você está com dor, a prescrição de algum opioide é normal. Depois o vício é normal. A overdose fica normal. É assim e sempre foi, mas nós não temos que aceitar isso. Pacientes de opioides tem uma outra opção, a cannabis medicinal. Pergunte a seu médico sobre a substituição da prescrição de opioides por produtos com cannabis medicinal e adquira alívio que não causa dor na sua consciência. Dor não é uma opção. A maneira que você a trata pode ser.”

Campanha publicitária cannábica. Got pain? Get relief!

Ao lado da máquina de informações cannábicas medicinais, a agência colocou um painel com quase 6 metros que continha depoimentos de viciados em opioides que mudaram para cannabis medicinal antes que seu vício antigo os matasse.

Nas redes sociais a campanha incentivava as pessoas a compartilharem suas histórias de luta contra o vício dos opioides usando a hashtag #NOpioids. Maneiras inteligentes e muito responsivas para mudar a maneira como muitas pessoas pensam sobre a utilização da cannabis medicinal. Certamente esse é o caminho!

Semelhantemente, Doctor Banz também segue nessa missão!

Banzai!!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Produtos com CBD em restaurantes de New York

Produtos com CBD começam a aparecer em hotéis e restaurantes de NYC

  • Produtos com CBD em New York

Salve, Banzers !!!

Novos serviços e produtos relacionados à cannabis começam a aparecer em hotéis e restaurantes de luxo em Nova York.

Produtos com cannabidiol (na forma não-psicoativa, portanto sem efeitos de brisa), já são oferecidos a seus hóspedes, como aquelas balas gelatinosas (que ficam no frigobar) com infusão de CBD.

Igualmente, nos restaurantes, clientes podem optar por cocktails com traços de CBD, sorvetes e até mesmo pratos principais!

Estamos sempre pesquisando formas de ajudar nossos hóspedes a relaxar. O óleo de CBD é reconhecido por possuir efeitos calmantes, reduzindo assim a ansiedade e diminuindo o stress…”, disse J.La Russo, gerente do The James Nomad Hotel em NY, via Moneyish.com.

Cafeterias estão oferecendo lattes e cappuccinos com CBD, surfando a onda da legalização. Com isso, um novo segmento se abre no cannabusiness. Com a boa performance dos produtos oferecidos, o tema gradativamente vai gerando depoimentos positivos tão relevantes que passam a promover uma aceitação cada vez maior da cannabis, seja ela nos cafés e restaurantes ou na privacidade do quarto do hotel.

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

X
Add to cart