Dr Banz - BMW Hemp

BMW Hemp

Salve Banzers!

A montadora alemã BMW continua de fato, perseguindo reduções de emissão de carbono, tanto na produção como no uso de seus carros.

A boa notícia é que o cânhamo certamente pode ter um papel importante nessa busca!

A BMW já utiliza o cânhamo há alguns anos na linha de costura dos painéis da porta de seu modelo elétrico i3.

Ao que parece, materiais como o cânhamo e outros vegetais serão avaliados com maior atenção pela companhia, que assumiu um grande desafio na luta contra as mudanças climáticas e reduzirão drasticamente a emissão de CO2 por veículo produzido.

  • Dr Banz - BMW Hemp

Uma das principais estratégias é aumentar o uso de materiais vegetais sobre os de origem petroquímica na fabricação de veículos.

O grupo BMW vem gradativamente aumentando a utilização de materiais vegetais como cânhamo, sisal e linho, graças a resistência dessas estruturas, utiliza-se menos material sem comprometer resistência e segurança.

Também adotaram a utilização de bioplástico enriquecido com fibras naturais como o cânhamo. Dentre as metas da empresa está a utilização média de 40% de materiais recicláveis na confecção dos carros até 2030.

Mas ainda é pouco estar presente na linha de costura da tapeçaria da porta dos carros? Pode ser nesse momento, mas precisamos valorizar iniciativas que colocam em pauta a utilização e benefícios da c4nnabis em suas diversas formas de aplicação.

Leia mais em nosso post Futuro Sustentável e o Cânhamo. Algumas vantagens verdes!

BANZ-ai BMW!

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag

Fontes:
1 e 2

Dr Banz - HEMP para toda obra

É HEMP para toda obra!

Salve Banzers!

É pau para toda obra?

É HEMP para toda obra!

Papo reto não faz curva gente!

Cânhamo não dá brisa, mas quase todo o resto que você possa imaginar, dá para fazer!

De alimentos à medicamentos, de cordas à tijolos, dentre muitos outros, vamos conhecer alguns produtos superimportantes, (outros que você nem imagina!) feitos a partir do cânhamo?

1. Cerveja: cerveja e cânhamo funcionam super bem, porque o lúpulo e a cannabis são botanicamente “primos”!

2. Protetor Solar: aparentemente o cânhamo não bloqueia os raios ultravioleta, mas é uma excelente fonte de óxido de zinco, que por sua vez, bloqueia os raios do sol;

3. Leite: sementes de cânhamo são incrivelmente nutrientes e podem ser utilizadas para fabricação de leite de semente de cânhamo;

4. Calçados: muitas empresas utilizam o tecido de fibra de cânhamo na confecção de calçados, pois se assemelham à lona, mas são ecologicamente mais eficientes;

5. Cordas: talvez um dos primeiros empregos do cânhamo pela humanidade, com registros de aproximadamente 10.000 anos;

6. Sabão: o cânhamo é uma excelente base para produção de sabão, principalmente pela presença das substâncias gordurosas necessárias para fabricação de sabão de alta qualidade;

7. Hempcrete: cânhamo industrial pode ser processado num produto chamado HEMPcrete. Utilizado em construções, é forte, durável e um excelente isolante térmico;

8. Papel: o papel é basicamente feito da “polpa” da madeira, mas também pode ser feito a partir da fibra do cânhamo. Muito mais econômico e ecologicamente consciente, replantar cânhamo industrial que uma floresta de árvores;

9. Fraldas: teoricamente as fibras de cânhamo são mais absorventes e mais biodegradáveis que as fibras de algodão;

10. Combustível: o cânhamo pode ser processado em biodiesel de cânhamo e posteriormente em etanol/ metanol de cânhamo, que podem ser usados como combustível. Muito mais econômicos e ecologicamente correto que os combustíveis derivados do petróleo!

  • Dr Banz - HEMP para toda obra

Dentre muitas outras iniciativas e usos, o cânhamo, que nunca deixou de ser cannabis, pode de fato se consolidar cada vez mais como uma excelente alternativa a outros recursos naturais com maior potencial de poluição ou geração de resíduos disponíveis atualmente.

Portanto, que tal dar uma chance ao cânhamo, conhecendo mais de seu uso e levando esse conhecimento adiante para fortalecermos ainda mais as vantagens para legalização, plantio e utilização do Cânhamo/ HEMP!

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag

BANZ-ai!

Fonte e Fotos

Dr Banz - Jeans de Canhamo

Jeans de Cânhamo!

Salve Banzers!

A indústria têxtil vem redescobrindo como o CÂNHAMO pode ser um investimento que deixa de ser alternativo para figurar de fato como opção sustentável para a moda.

A CanvaLoop é uma empresa indiana com foco em fibras alternativas e ciência dos materiais, produzem fibras têxteis feitos de resíduos agrícolas de banana e…HEMP!

Recentemente a empresa criou um crowdfunding para financiar o projeto de sua marca de jeans, a SLOW Jeans, feitos a partir do cânhamo do Himalaia!

“Faço parte do negócio da família no ramo têxtil, por mais de 40 anos, eu testemunhei o impacto do cânhamo na moda e no meio ambiente com meus próprios olhos”, disse o fundador e CEO da CanvaLoop, Shreyans Kokra.

O legado da SLOW Jeans é na colaboração na redução de resíduos, pois utilizam o cânhamo do Himalaia sem interferência humana (wild mesmo!).

Certamente sabe-se que o cânhamo requer muito menos água que o algodão durante o cultivo.

Mas a empresa alega que na produção de um par de calças jeans de cânhamo, conseguiram economizar 3.500 litros de água na produção de UMA calça jeans!

A promessa do SLOW Jeans é ser até 4x mais durável que uma calça jeans normal. E inicialmente estará disponível nas cores preto, azul céu e índigo.

Já pensou?

Contribuir com o meio ambiente e apoiar a causa cannábica, mostrando os benefícios do cultivo do cânhamo, os ganhos à natureza, o potencial econômico, a abertura de novos postos de trabalho, o aquecimento da economia, a desmistificação de uma planta que mostra tantas oportunidades de crescimento para tanta gente, em tantos lugares do mundo!

BANZai!

Eco Shoulder Bag
Eco Shoulder Bag

Fontes: 0102

Dr Banz - Cânhamo e Futuro Sustentável

Cânhamo e Futuro Sustentável

Salve Banzers interessados em um futuro sustentável!

Num mundo que passa por tantas transformações e com o “respiro” que demos ao meio ambiente com a pandemia, certamente é importantíssimo pensar em alternativas sustentáveis, como conhecer características e benefícios que o cânhamo pode proporcionar em substituição ao elemento mais consumido pelo mundo moderno: petróleo.

O cânhamo e a maconha (derivam da mesma planta Cannabis) se diferem pois o cânhamo possui índices baixos de THC (portanto sem “brisa”) e foi uma das primeiras plantas a ser cultivada para ser utilizada como fibra. Cordas, sapatos, tecidos e sabão são apenas alguns dos muitos produtos fabricados com cânhamo e classificados mundialmente como eco friendly. Essas fibras são candidatas a substituir duas coisas: fibras derivadas do petróleo (nylon, poliéster, acílico) e algodão!

Mas para o cultivo do algodão são necessários uso de agrotóxicos e consumo de grandes volumes de água para a irrigação trazendo um impacto ambiental considerável.

Agora que tal conhecer algumas das principais vantagens do cânhamo?

  • Muito resistente a doenças e insetos
  • Não requer pesticidas
  • Recupera o solo
  • Processado mecanicamente
  • Biodegradável

Essa também é de fato, uma das importantes pautas envolvidas na legalização da Cannabis no Brasil. A indústria do cânhamo está se movimentando em direção a um futuro sustentável, mas estamos mais uma vez ficando para trás. Países com França, China e EUA ultrapassaram a cegueira da ignorância e do preconceito, enxergaram uma oportunidade da renovação da economia e estão produzindo! Gerando empregos, criando um segmento, capacitando e profissionalizando em diversas frentes de trabalho e oferecendo concorrência a produtos conhecidamente agressivos à natureza.

Não é possível que nem para ganhar dinheiro e movimentar a economia, nosso governo vai ser incompetente o suficiente para não enxergar uma oportunidade no cultivo do cânhamo para fins industriais. Ou é?

BANZai!

Fonte

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Dr Banz - China, 5.000 anos produzindo tecido HEMP

China, 5.000 anos produzindo tecido HEMP

Salve BANZers interessados no hemp da China!!!

A China possui mercados monstruosos para tudo e certamente não seria diferente no segmento cannábico. Que “desde sempre” cultiva o cânhamo com foco medicinal. Dentre diversos produtos, muitos chineses consomem de fato o óleo de semente de HEMP diariamente.

Atualmente grande parte da produção de Hemp/Cânhamo na China tem foco no mercado têxtil. Uma história que tem pelo menos 5.000 anos de registro! Consequentemente, o país conta com uma infraestrutura completa para a produção de vestuário e tecidos de cânhamo. O que permite a indústria chinesa competir com alto nível de qualidade e preço.

COM A MAIOR POPULAÇÃO DO MUNDO E A SEGUNDA MAIOR ECONOMIA, A CHINA REPRESENTA UM MERCADO CANNÁBICO ESTIMADO EM U$41.5 BILHÕES DE DÓLARES JÁ PARA 2020!

Mas nem tudo é luz verde no mercado cannábico chinês. Como o cânhamo possui traços de THC, o cultivo é restrito e controlado pelo governo. Até o comércio de óleo de semente de HEMP é proibido entre províncias (estados). A província mais desenvolvida no cultivo do cânhamo é a de Yunnan, que também é a única região da China autorizada a produzir o CBD e abriga 4 grandes empresas, que vendem sua produção ao mercado cosmético europeu.

Mas o que desperta a fome no grande dragão chinês é o movimento de grandes empresas locais aportando investimentos fora do país. Caso da Guilin Lain Corp, uma renomada empresa chinesa que anunciou o investimento de U$60 milhões de dólares numa estrutura de extração de CBD nos Estados Unidos em 2020. Já contam com o apoio e assistência de cultivadores americanos e instituições acadêmicas de pesquisa.

Enquanto o mercado chinês de produção de HEMP está projetando ganhos de U$41 bilhões de dólares para o próximo ano, por aqui temos “terraplanismo” e ignorância a dar com pau.

Estudar,
Entender,
Explicar e
Normalizar.

BANZai!

Fontes:1 e 2

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Dr Banz - História: Sativa, Indica e Ruderalis

História: Sativa, Indica e Ruderalis

Salve banzers de Jah!

Para muitos é apenas uma revisão de um assunto adorado, para outros pode ser conteúdo novo, então vamo que vamo porque o conhecimento não pode parar!

Origem e evolução dos termos

Os termos Sativa, Indica e Ruderalis foram introduzidos no século 18 para descrever as três variedades diferentes de cannabis. Sativa é um adjetivo em latim, que significa “cultivado”. Indica é latim para “da Índia”. Ruderalis também vem do latim e é o plural de uma palavra que significa “pedaço de bronze bruto”.

O termo Cannabis Sativa descrevia plantas de cânhamo encontradas na Europa e Eurásia oriental, onde era cultivada por sua fibra e sementes.

O termo Cannabis Indica descrevia uma variedade da planta com efeitos psicoativos, cultivada na Índia (mas também encontradas no Afeganistão, nas montanhas Hindu Kush, no sudeste da Ásia, América do Sul, Jamaica e México) onde era cultivada também por sua fibra e sementes, além do querido hash.

O termo Cannabis Ruderalis é a selvagem, a ancestral das duas variedades acima, com seu baixo percentual de THC e características de auto-flora.

Hoje esses termos certamente ajudam a organizar as milhares de strains que circulam pelo mercado. Mas a história nos ensina que algumas mudanças nos termos cannábicos aconteceram no decorrer do caminho. Eis abaixo como eles mudaram desde suas primeiras definições botânicas:

Hoje, Sativa se refere a uma variedade de cannabis com plantas altas e com folhas estreitas. São atribuídos à ela os efeitos energizantes. No entanto, antigamente essa planta de folhas estreitinhas era conhecida como Cannabis Indica.

Indica era um termo usado para uma planta robusta, com folhas largas, conhecida por seus efeitos sedativos. Tecnicamente essa variedade de folhas largas, se chama Cannabis Indica Afghanica.

O que nós chamamos de cânhamo, se refere a variedade não psicoativa, para fins industriais cultivadas primordialmente por fibra, sementes e CBD. Seu nome original era Cannabis Sativa.

Confuso né? Isso porque aprendemos a terminologia moderna, mas nunca é tarde para aprender. É sempre bacana conhecer as origens da nossa cultura, do nosso lifestyle! Vamos juntos horizontalizando o conhecimento, trazendo informação sobre as tendências e inovações.

Mas para saber para onde vamos, precisamos saber de onde viemos e história cannábica é sempre massa aprender!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Banzai !!!

Fonte

5 diferenças entre maconha e cânhamo

Maconha x Cânhamo. 5 diferenças

Salve Banzers!

Você conhece a diferença entre Maconha X Cânhamo? Vamos clarear! Tanto a maconha quanto o cânhamo pertencem à família Cannabis e existem utilizações bem diferentes para cada uma delas. Vamos conhecer 5 grandes diferenças que podem tornar o entendimento mais fácil:

1. THC

O THC é o cannabinóide que promove a “brisa”, mas além de seus efeitos psicoativos, também possui ação medicinal. A maior diferença entre elas é o THC. O cânhamo possui apenas traços de THC (aproximadamente 0,3%), enquanto a maconha possui em média 5% de THC em sua composição.

2. Plantio

As condições de plantio também são completamente diferentes. O cânhamo cresce praticamente em qualquer condição ou clima, já a maconha requer condições específicas de calor e umidade.

3. Look

A folha de maconha todo mundo conhece. Constantemente exposta em camisetas e logomarcas, é o ícone do nosso lifestyle. A folha do cânhamo é praticamente a mesma, apenas mais fina, alongada.

4. Utilização

O uso é completamente diferente entre as duas. A maconha tem uso medicinal e social (algumas pessoas chamam de recreativo, mas nós particularmente achamos o termo “social” mais coerente). O cânhamo é utilizado com propósitos industriais (construção, combustível, tecidos, além de alguns itens de alimentação).

5. $$$

É difícil mensurar valores para realidade brasileira para que tenhamos uma comparação justa. Mas levando no mercado internacional, em 2017 as vendas de cânhamo nos EUA atingiram US$ 820 Milhões, mas em dezembro de 2018 houve a legalização do plantio de cânhamo e os números prometem explodir. Mas nada comparado a indústria da maconha pós-legalização. Somente o estado do Colorado vendeu US$ 1 Bilhão em apenas 6 meses.

Banner Stoned Collection Dr. Banz Ou seja, além de existirem diferenças básicas, existem muitos aspectos que podem influenciar diretamente na economia, cultura, empregos e educação de qualquer país que adote a legalização da Cannabis, tanto cânhamo como maconha.

Que sonho se chegasse a nossa vez e esse país fosse o Brasil, não?

Banzai !!!

Agricultores Italianos resolvem a crise nacional do trigo com canhamo

Agricultores Italianos resolvem a crise nacional do trigo com CÂNHAMO!

Ciao Banzers, growers e agricultores!

Para muitos essa notícia é daquelas que vai fazer você pensar: “Kcta! Não sabia disso!”.

O baixo preço do trigo, os baixos índices de exportação e a erosão do solo geraram uma crise considerável para agricultores italianos. Como alternativa, muitos deles estão partindo para o cultivo do CÂNHAMO, que é legalizado na Itália desde 2016. Começaram com um projeto piloto de 400 hectares e já em 2018 esse cultivo alcançou 4.000 hectares! Só para ilustrar, na Itália um agricultor lucra €250 por hectare de trigo, com cânhamo o lucro salta para €2.500 !

O cultivo é lucrativo não apenas do ponto de vista econômico, como também se mostra uma excelente oportunidade para recuperação do solo italiano que sofre demais com a erosão depois de anos a fio sobrevivendo da monocultura do trigo. Em entrevista ao jornal The Guardian, o Professor de Ciências Agrícolas da Universidade de Palermo, declarou:

“Anos de monocultura de trigo são um grande problema, porque causou uma acelerada erosão do solo que caminha para a infertilidade… O cultivo do cânhamo é na realidade uma segunda chance para o solo, pois diversifica o cultivo. O que pode ser o renascimento de áreas abandonadas e terras menos férteis.

Os antigos romanos nos ensinaram que a policultura enriquece o solo pela diversidade de nutrientes.

Não posso afirmar que o setor agrícola crescerá graças ao cultivo do cânhamo. Mas definitivamente é um retorno da Itália às suas origens!”

Tradição retomada

Até a década de 40, a Itália era o maior cultivador de cânhamo do mundo com 100.000 hectares plantados! A invenção de tecidos sintéticos causou um colapso no mercado mundial de fibra de cânhamo, depois do nylon e outras fibras, veio outro golpe. A proibição internacional de drogas eliminou qualquer viabilidade para o cultivo do cânhamo globalmente. Em 1961, a Itália assinou a Convenção Única de Drogas Narcóticas, o acordo internacional que unifica as leis de proibição às drogas.

Com a volta do plantio do cânhamo, agricultores e muitos italianos acreditam e torcem para que haja a redução da proibição de cannabis. Tanto para o uso social como para o medicinal!

Banza che te fa bene !!!

Fonte: https://www.theguardian.com/world/2018/aug/30/it-saved-our-business-italy-farmers-turn-to-cannabis-hemp

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Dr Banz - Cannabis Made in China

Made in China

  • Dr Banz - Cannabis Made in China

Salve Banzer!

Olha aí uma curiosidade que pode surpreender muita gente!
Por exemplo, você sabia que metade da maconha plantada no mundo está na China?

China? Eita….

A história do cânhamo na China é muito antiga, algo em torno dos 12.000 anos (!!!). Atualmente, enquanto o uso da cannabis na China é ilegal, o cânhamo continua a desempenhar um papel importante na cultura e também na economia chinesa. De fato, já existem 606 pedidos de patente para produtos relacionados à cannabis no mundo, metade são de companhias chinesas.

“Como o uso medicinal da cannabis está sendo cada vez mais aceito no Ocidente, a predominância de pedidos de patentes registrados por empresas chinesas, sugere que ciências farmacêuticas estão se desenvolvendo mais rapidamente lá”, de acordo com o bioquímico canadense, Dr. Luc Duchesne.

Esse volume de conhecimento que vem se acumulando coloca os chineses numa posição privilegiada para abocanhar uma fatia considerável do mercado cannábico mundial. Atualmente já dominam a produção de cânhamo para tecido e fibras.

Apesar de todos esses avanços, a China permanece em silêncio, mas já vai cercando várias frentes do mercado. Empreendedores podem tomar um susto quando acordarem e de repente perceberem que o gigante vermelho acordou.

E o papel do Doctor Banz é enriquecer o conteúdo de todos os Banzers para que todos fiquem ligados no que rola no mercado!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

10 Fatos Históricos sobre o Cânhamo

Cânhamo – 10 fatos históricos sobre a erva

Hoje o Dr Banz quer enriquecer seu conhecimento cannábico e falar sobretudo de alguns fatos históricos e curiosidades sobre o CÂNHAMO!

O cânhamo (hemp) é o nome comum de plantas do gênero Cannabis, com índices baixíssimos de THC, portanto não dá barato. O cânhamo industrial é multiuso no mercado, como têxtil, papel, plásticos biodegradáveis, construção, saúde, alimento e combustível. Certamente está entre as plantas com desenvolvimento mais rápido conhecido e foi uma das primeiras plantas “domesticadas” pelo homem.

Portanto, conheça agora, 10 fatos fantásticos sobre o cânhamo e sua história:

1. Todos os cadernos e livros utilizados nas escolas americanas eram feitos de papel de cânhamo até 1880;

2. Os registros mais antigos de seu cultivo datam de 5.000 anos atrás na China, o uso industrial foi identificado no antigo Egito;

3. Nos EUA, a recusa em cultivar  em suas próprias terras era considerado crime;

4. George Washington e Thomas Jefferson cultivavam e contrabandearam sementes da China para a França e depois para os EUA;

5. As primeiras bíblias, mapas, gráficos e bandeiras eram feitas principalmente de cânhamo;

6. Por milhares de anos, 90% de todas as cordas e velas de qualquer embarcação eram feitas de cânhamo;

7. Até 1880, quase todos os tecidos, fibras, lençóis, fronhas, produzidos eram feitos de nossa planta querida;

8. Mestres da pintura como Rembrandt, Van Gogh e Gainsborough pintaram todas as suas obras em telas de (advinhem o que? kkk);

9. Para produção de papel, 4 km2 de árvores produzem a mesma quantidade de papel que 1 km2 de maconha, (portanto, chega de desmatamento!);

10. O primeiro carro de Henry Ford, o Modelo T de 1928, rodou sob combustível e com painéis de plástico de cânhamo tão resistentes quanto o aço;

Enfim, esperamos que tenha curtido conhecer um pouco mais sobre o HEMP!

Já conhece a Shoulder Bag do Dr Banz feita a partir de fibra de cânhamo + algodão? Adquira a sua aqui!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

X
Add to cart