Estudo Israelense mostra CBD efetivo em casos de autismo

Estudo Israelense mostra CBD efetivo em casos de autismo

Salve Banzers de Jah!

Hoje vamos falar sobre bons resultados do canabidiol num estudo sobre o Transtorno do Espectro do Autismo.

Um grupo de pesquisadores israelenses da Universidade Ben Gurion, unidade integrante da Universidade de Medicina de Negev e Soroka, conduziu um estudo que demonstrou os efeitos positivos do óleo de cannabis nos sintomas do autismo.

O autismo é uma síndrome de difícil manejo pois afeta cada criança de uma maneira muito individual. Até agora, de fato, não havia evidência científica suficiente que comprovasse tais efeitos da cannabis medicinal em casos de autismo.

Os pesquisadores de Israel administraram óleo de cannabis numa mistura que era composta por 30% CBD + 1.5% THC, já que alguns estudos mostram que a combinação desses cannabinóides em diferentes proporções, podem tornar-se mais efetivos que o CBD isoladamente.

“Mais de 80% dos pais de pacientes reportaram algum tipo de melhora com seus filhos”, disse a Prof Lihi Bar-Lev Schleider, líder condutora do estudo. Ao final de seis meses de condução do estudo, os resultados demonstrados foram os seguintes:

EFICÁCIA NOS SINTOMAS DO AUTISMO:

30% das crianças mostraram certamente uma melhora substancial em alguns sintomas;
53% apresentaram melhoria moderada;
15% pareceram não responder ao tratamento com óleo de cannabis.

RETOMANDO O CONTROLE:

Dos pacientes que apresentaram algum tipo de melhora ao tratamento com óleo de cannabis:

40% foram capazes de tomar banho e se vestirem sozinhos após o tratamento;
30% dormem melhor;
10% foram capazes de se concentrar melhor.

“Mesmo que esse estudo sugira que o tratamento com cannabis é seguro e eficaz, que pode melhorar sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente autista, acreditamos que estudos clínicos maiores e com mais controle são essenciais para um mais completo entendimento dos efeitos da cannabis nos pacientes”, disse o Dr Victor Novak, outro integrante da equipe de pesquisa.

Enfim, devolver ao paciente e sua família o direito de uma vida digna, com um tratamento eficaz que pode lhe devolver a qualidade de vida para dias muito melhores. Essa é a importância desse assunto.

Banzai !!!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Fontes:
https://www.thegrowthop.com/cannabis-health/israeli-study-shows-cannabis-may-relieve-autism-symptoms
https://www.ganjapreneur.com/israeli-study-shows-cbd-effective-for-autism/
https://www.canna-tech.co/speakers/lihi-bar-lev-schleider/
https://www.researchgate.net/profile/Victor_Novack

Extrações da Cannabis

Extrações

Salve Banzers!
A extração da cannabis é um processo muito antigo, utilizado pelas pessoas para conseguir o máximo de cannabinóides, terpenos e flavonóides possíveis, já que são eles os responsáveis pelo sabor, pelo odor e pelo efeito final do concentrado. Como resultado, o produto final é muito mais potente que a cannabis normal e com mais compostos desejados presentes. Por exemplo, a cannabis em sua forma natural contém até 30% de THC e 24% de CBD, comparado com alguns concentrados que podem ter 99% de pureza!

Durante a extração, a resina é removida da planta. Cera, ácidos graxos e clorofila também são extraídos, pois seu consumo é maléfico e fazem os concentrados ficarem com um sabor desagradável. Existem dois métodos de extração de concentrados.

Extração sem solventes: como o próprio nome diz, nenhum solvente químico é utilizado no processo. Então, tudo o que você precisa é água, calor, pressão e uma peneira.
Extração com solventes: com a alta demanda por produtos cannábicos, a tecnologia para extração de concentrados se torna cada vez mais sofisticada e os produtores vão encontrando novas formas de extrair o melhor da cannabis!

Os concentrados de cannabis estão se tornando cada vez mais populares, vamos conhecer alguns dos métodos de extração mais famosos?

Óleo de Hash Butano (BHO)

A planta é imersa no solvente, o que faz com que os óleos desejados saiam da planta. Para eliminar o solvente residual, a solução é aquecida à vácuo (o butano evapora a baixas temperaturas). Então temos certeza que não há mais solvente e o extrato de cannabis é muito potente! Graças à utilização de hidrocarbonos, podemos atingir até 90% de cannabinóides nos extratos, isso faz com que o BHO seja uma opção popular para muitos pacientes que sofrem de dor crônica, distúrbios do sono e outras doenças.

Extrações-02-BHO


Kief

O Kief se refere àqueles cristais pequeninos, grudentos e translúcidos que cobrem a flor da cannabis, conhecidos como tricomas, que contém a maior quantidade de terpenos e cannabinóides. A extração do Kief é um processo simples, um dichavador com 3 câmaras faz todo o trabalho de separar o kief da planta.

Extrações-03-Kief


Water Hash (Iceolator)

O objetivo e ideia principal por trás da extração com água gelada é isolar a parte superior dos tricomas (que contém óleos essenciais da cannabis), dos galhos e caules da planta, pois não possuem nenhum valor medicinal. Quando separados, as “cabeças dos tricomas” grudam umas nas outras e depois de secos, são prensados para formar o hash!

Extrações-04-Iceolator


Óleo Co2

Os extratos são feitos com dióxido de carbono, que é comprimido até formar um fluido supercrítico. Esse fluido extrai principalmente os óleos essenciais da cannabis, de uma maneira semelhante ao que os hidrocarbonos. Esse método é único pois conta com as características do fluido supercrítico que possui propriedades líquidas e gasosas, permitindo assim dissolver a planta completamente. Comparado ao BHO, esse método é de mais fácil controle e os extratos ficam com mais terpenos (até 10%, no BHO vai de 0,5% à 3,5%).

Extrações-05-CO2


Óleo Rick Simpson (RSO)

A extração por esse método exige que você mergulhe toda a planta numa solução de álcool isopropílico, que extrai os cannabinóides. Após a evaporação dos solventes, o residual é algo semelhante a um alcatrão. Pessoas podem usar o RSO oralmente ou diretamente na pele. Administração sublingual é o método preferido dos pacientes com câncer, não apenas pela comodidade, mas porque através da mucosa oral e das membranas da boca, promove uma rápida absorção diretamente na circulação do paciente, tudo isso devido a biodisponibilidade dos cannabinóides.

Extrações-06-RSO


Haxixe

O hash tradicional (ou haxixe, hasish) é mais um exemplo de extrato adquirido sem utilização de solventes. Novamente a ideia é separar os tricomas da planta já que eles contém a maior concentração de ativos desejados.

Extrações-07-Haxixe


Tinturas

Tinturas são líquidos concentrados feitos de uma extração com álcool. Ele extrai os cannabinóides e os terpenos e não requer utilização de calor. Outra vantagem das tinturas é que podem receber aromas ou sabores. Portanto, tornam-se uma ótima solução para os que não apreciam o sabor da cannabis. Podem ainda ser ingeridas como gotas sublinguais ou como loções em determinadas áreas do corpo.

Extrações-08-Tinturas


Rosin

O Rosin se tornou popular recentemente, pois tudo que você precisa para esse tipo de extração é calor e pressão. Juntos eles extraem um suco da flor, do hash ou do kief. O extrato é suculento e translúcido. Se feito apropriadamente, ele mantém todos os terpenos aromáticos e sua potência pode subir até 70% de THC.

Extrações-09-Rosin


E ai, vamos experimentar todos os tipos de extratos?

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Os tipos de tricomas mais comuns da cannabis e sua relação com cada strain

Os 3 tipos de tricomas mais comuns da cannabis

  • Os tipos de tricomas mais comuns da cannabis

Salve Banzers!
Vimos recentemente que os tricomas são os grandes responsáveis pela formação dos terpenos e cannabinóides que dão características específicas para cada strain.

Uma strain se diferencia de outra além de seus efeitos, mas também por seu sabor diferenciado, pelo aroma perfumado, cítrico ou adocicado que as distinguem entre si. Nesse sentido, toda essa maravilhosa variação entre centenas de strains diferentes é culpa dos tricomas!

Existem muitos tipos de tricomas em muitos tipos de plantas diferentes, mas existem 3 que são facilmente encontrados na cannabis:

1) Tricomas bulbosos: são os menores entre os três, medem de 10~15 micrômetros, tão pequenos que são compostos por um punhado de células. Podem ser encontrados em toda a superfície da planta;

2) Tricomas capitados sésseis: são maiores e mais abundantes que os bulbosos, possuem cabeça e talo, possuem a função de proteção;

3) Tricomas capitados pedunculados: são os maiores, variam de 50~100 micrômetros, podem ser facilmente vistos a olho nu. Esse é o tricoma mais desejado pelo jardineiro. Visto que é responsável pela produção de altas concentrações dos compostos químicos da planta.

Enquanto os tricomas protegem as plantas de riscos externos, é extremamente importante que as plantas sejam acondicionadas de maneira correta para a preservação dos tricomas.

Muito contato físico, exposição demasiada a luz e calor ou muito oxigênio podem ter efeitos negativos no desenvolvimento dos tricomas. Por consequência, em sua habilidade de produzir terpenos e cannabinóides para o nosso deleite!

Banzai!

Fonte: https://420intel.com/articles/2018/09/14/what-trichome-and-why-are-they-important?utm_source=420+Intel+-+Marijuana+Industry+News&utm_campaign=8b40ec3883-420+Intel&utm_medium=email&utm_term=0_3210cbef52-8b40ec3883-278277101

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

CBDxTHC - Conheça a diferença entre eles

CBDxTHC: A diferença entre os canabinóides mais conhecidos

CBDxTHC!

Saber a diferença entre esses 2 canabinóides é muito importante para entender como eles agem no seu organismo. THC e CBD são os canabinóides mais conhecidos produzidos pela cannabis. Mas entre as duas substâncias, qual é a melhor para você?

O legendário THC que proporciona sensações maravilhosas ou o CBD que por suas características medicinais vêm ocupando cada vez mais a preferência dos consumidores?

No uso medicinal

A diferença entre CBDxTHC no uso medicinal é muito importante, ambos os cannabinóides oferecem benefícios terapêuticos assim como medicinais. O CBD oferece esses benefícios sem os efeitos psicoativos e por essa razão se torna uma excelente opção para os pacientes que não desejam “a brisa” do THC. Em alguns lugares onde a legalização medicinal já é vigente, a produção de produtos à base de CBD só é permitida desde que não haja traços de THC.

Efeitos mentais e emocionais

Para muitos consumidores de cannabis, o THC produz uma série de efeitos muito prazerosos, desde o bom humor, estímulo sensorial e até a sensação de melhora cognitiva. Já o CBD não produz nenhum efeito emocional ou mental isoladamente, porém influencia o THC diretamente em como produzir os efeitos citados acima. O CBD pode ainda agir como contrapeso para equilibrar e balancear uma reação mais forte ao THC. E o inverso também é verdadeiro quando se busca justamente um efeito mais potente do THC.

Efeitos físicos e terapêuticos

Para quem utiliza a cannabis socialmente e busca efeitos mais focados no corpo, podem se beneficiar dos efeitos do CBD. Ele possui um efeito calmante no corpo, reduz inflamações e auxilia no tratamento da dor bloqueando os receptores responsáveis.

Benefícios na saúde

Quando falamos sobre benefícios na saúde, a diferença entre o CBDxTHC é justamente em qual parte do organismo eles atuarão. Em nosso organismo, os receptores endocannabinóides que se ligam ao CBD estão espalhados por nosso sistema nervoso central e concentrados no baço. Por outro lado, os receptores THC estão concentrados no cérebro. Sob esse aspecto o CBD pula na frente, pois promove proteção às células, especificamente as células nervosas, de deterioração provocada por inflamações.

Sintomas tratáveis

O THC também possui atividade anti-inflamatória. Isso é ótimo para o tratamento de dores, uma das principais indicações do Tetrahidrocannabinol. Pelo fato dos receptores endocannabinóides estarem concentrados no cérebro, muitos dos benefícios do THC são liberados localmente. E um dos papéis mais importantes do THC é ajudar no tratamento de problemas mentais e cognitivos, causados por doenças. Por exemplo, doenças crônicas e severas podem causar ansiedade e depressão e podem ser amenizadas pela euforia causada pelo THC.

Conclusão: CBD ou THC?

A resposta é CBD + THC! Isso mesmo. CBD e THC possuem efeitos complementares e isso não é o resultado de uma competição entre os dois canabinóides. É o resultado de ambos trabalhando JUNTOS! Ao mesmo tempo que o CBD pode atuar amenizando os efeitos mais fortes do THC em contrapartida, alguns efeitos do CBD podem ser potencializados quando consumidos junto ao THC.

Essa relação de cooperação entre os canabinóides é chamada de “Efeito Entourage” ou “Efeito Conjunto”. Isso significa que os canabinóides alcançam seu potencial máximo quando operam juntos!

O Doctor Banz trará uma série de artigos sobre as principais diferenças entre os canabinóides mais famosos da nossa querida planta, portanto fique ligado! Conhecimento e esclarecimento são a chave para que cada vez mais pessoas entendam o motivo de nossa luta!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Cannabinóides podem ajudar na luta contra o câncer

Cannabinóides podem ajudar na luta contra o câncer

Hello Banzers! 

Novidades com embasamento científico sobre os efeitos dos Cannabinóides (cannabis medicinal) chegam da Inglaterra! Já ouvimos falar sobre informações que nunca haviam sido comprovadas e geravam muita desconfiança e incredulidade nas pessoas. Mas pesquisadores descobrem que cannabinóides podem ajudar na luta contra o câncer.

Um artigo publicado no British Journal of Pharmacology (Jornal Britânico de Farmacologia), sugere que certos cannabinóides podem combater células cancerígenas. Aliás, os pesquisadores disseram que “cannabinóides podem impedir que células doentes se dividam e invadam tecido saudável e podem bloquear o suprimento de sangue aos tumores”.

O autor do estudo, Professor Dr. Burkhard Hinz, da Rockstock University Medical Center na Alemanha, acredita muito no potencial médico da cannabis, afirmou ainda que “alguns cannabinóides podem ajudar a melhorar a imunidade frente ao crescimento e a multiplicação dos tumores”.

No entanto, isso não significa que as pessoas devam abandonar seus tratamentos médicos. Ou seja, que comecem a fumar maconha para se livrar do câncer. Através de mais estudos científicos, os pesquisadores querem aferir como os medicamentos e a cannabis, administrados em conjunto, serão efetivas no tratamento. Outros estudos sugerem que a cannabis possa realmente ser útil no tratamento do câncer. Mas essa é uma área que precisa de muita pesquisa e experimentação.

O Professor Burkhard Hinz concluiu: “Precisamos urgentemente de estudos científicos para investigar o impacto dos cannabinóides no crescimento do câncer e a resposta dos pacientes”.

A proposta do Dr Banz sobre a cannabis medicinal é sempre trazer informações atualizadas sobre os avanços na pesquisa científica, multiplicando conhecimento e informação!

Banzai!!!

Fonte: https://nypost.com/2018/07/18/marijuana-may-help-fight-cancer/

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

X
Add to cart