Dr Banz - O BHO

O BHO

Salve Extraction Banzers!

Dentre as muitas formas de extrações, o BHO (BUTANE HASH OIL) é uma das favoritas entre a galera que ama os concentrados.

Principalmente pela potência e pureza dessa extração, o BHO tem diversas apresentações, você já deve ter ouvido falar de crumble, wax ou shatter

Cada uma delas com suas características mais marcantes de sabor, potência e forma de consumo, variam dependendo da umidade, do calor e da purga (processo de eliminação do solvente envolvido) utilizada na produção.

É importantíssimo lembrar que na produção utiliza-se o gás butano como solvente e por ser extremamente inflamável, recomenda-se EXTREMA PRECAUÇÃO se você não tiver conhecimentos em química ou alquimia. Por isso, CUIDADO sempre.

Quer conhecer um pouco mais das diversas formas de BHO?

Shatter

É a forma mais dura do BHO, parece um vidro semitransparente, normalmente detém 80% de THC (!!!), sempre na forma sólida, você precisará de um bong com nail para melhor degustar essa maravilha;

Crumble

É obtido com a purga do óleo em baixas temperaturas, normalmente a conta feita na produção é de 1 hora de processo para obtenção de 1g de BHO. Durante a fabricação o óleo se solidifica, mas como ele “esfarela” facilmente, melhor não o manusear com as mãos e sim com pinças ou espátulas especiais;

Budder

É a forma mais pura do BHO, normalmente fica com 90% de THC e pureza chega a atingir 99%, tem esse nome pois sua consistência se assemelha bastante à manteiga (butter);

Wax

É parecido com o Budder, não chega a esfarelar, mas não dá para ficar segurando nas mãos por muito tempo. É um dos tipos mais comuns de BHO, pois é simples de usar (mesmo precisando de acessórios) que o Sap ou o Shatter;

SAP

Em inglês quer dizer “seiva” e é exatamente assim que essa extração se parece, pegajosa e melequenta. Por isso, cuidado ao manusear, se derrubar um pouco e grudar em algum lugar, vai grudar para sempre;

Óleo

é o que vemos normalmente já envasados nos tanques de vape pen. Práticas e rápidas, requerem apenas um vaporizador.

  • Dr Banz - O BHO

Em países onde a legalização já ocorreu, o segmento das extrações cresce de maneira exponencial. Com regulamentação na produção, conta com instalações seguras, equipamentos apropriados e processos estabelecidos. Em países proibicionistas, como o Brasil, produzir BHO domesticamente já causou diversos acidentes envolvendo explosões pelo manuseio de gás butano, infelizmente algumas delas fatais.

Por isso, saiba que informação sempre será a melhor ferramenta para te levar a lugares, fazer coisas e aprender tarefas de maneira segura e com o máximo cuidado possível.

Mas a verdade é que se houvesse a conscientização sobre a legalização do consumo, plantio e produção de derivados da cannabis, teríamos uma “nova” indústria que poderia contribuir com impostos ao governo, geração de empregos, movimentação da economia, além de, acesso legal, redução de danos e produtos de qualidade comprovada e melhorada para os que simplesmente e livremente incorporaram a maconha em suas vidas, seja para o consumo de uso medicinal ou social.

Afinal, somos ou não livres?

BANZ-HO!

Fonte

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag
Dr Banz - O RSO

O RSO

Salve Oil Banzers!

Talvez você ainda não tenha ouvido falar sobre o RSO, mas trata-se de um método de extração de cannabis que produz um óleo viscoso. Às vezes bem escuro, com alta concentração de THC e outros canabinóides. E que segundo seu criador, o canadense Rick Simpson, tem propriedades medicinais que o livraram de um câncer.

Dentre as diversas formas de extração de cannabis, uma das mais simbólicas é o RSO, batizada em nome de seu criador, o Rick Simpson Oil. Não tem comprovação científica alguma, mas em compensação já ajudou muitas pessoas.

Aos 38 anos, Rick trabalhava na manutenção da tubulação interna de um hospital, quando foi atingido por um cano na nuca e sofreu uma série de concussões, dentre elas um ruído incessante na cabeça, algo em torno de 93 decibéis (quase o barulho de um motor de motocicleta), ligado 24 horas por dia.

Depois de uma peregrinação a diferentes tipos de especialistas e uma série de medicações para tentar controlar o ruído infernal na cabeça, Rick tentou encontrar uma solução fumando maconha. Após alguns baseados percebeu que havia melhora em seus sintomas. Superior a qualquer medicação que havia tentado, mas o efeito não era durador e algumas vezes sentia mais efeitos positivos que em outras.

Rick Simpson Oil

Teve então a ideia de fazer uma extração que pudesse lhe entregar um concentrado de maior potência e duração. Utilizando uma técnica com solventes químicos (álcool isopropílico), alcançou um óleo como produto final. Através da tentativa e erro, foi aprendendo a dosar, conhecendo as reações de seu próprio organismo, até atingir efeitos satisfatórios.

Em 2002, Rick foi diagnosticado com câncer de pele, buscou ajuda médica e passou por uma cirurgia e não teve resultados muito satisfatórios. Com sua experiência positiva acumulada na primeira experiência com a cannabis, Rick não teve dúvidas, aplicou o óleo diretamente nas feridas da pele que não haviam passado pela cirurgia e o resultado em pouco tempo foi surpreendente.

Dr Banz - O RSODesde então, Rick luta para que mais pessoas tenham acesso a informação e possam produzir seu próprio remédio.

Nessa jornada, ele foi questionado por médicos e ridicularizado por entrevistadores por sua descoberta não ter comprovação científica. E mesmo assim, suas ideias que o levaram a criar seu óleo, já ajudaram milhares de pessoas ao redor do mundo.

Foi preso por tráfico quando doou um frasco com 5g de óleo a uma pessoa que o procurou por severas dores nas costas e já não conseguia trabalhar. Teve sua casa invadida pela polícia uma semana depois que a revista High Times o nomeou Freedom Fighter of the Year, (por seu vídeo documentário Run from the Cure). Com receio de ser preso por acusações mais sérias, resolveu deixar o Canadá e hoje mora na Europa.

O legado de Rick Simpson deve ser respeitado, pela coragem e pela luta pelo direito de escolher o tratamento mais adequado para sua condição.

É importantíssimo lembrar que nenhuma decisão sobre tratamentos médicos deve ser tomada sozinho, é fundamental que você converse com seu médico caso considere qualquer tratamento para sua condição de saúde.

Caso esse tratamento envolva cannabis ou suas variações, é fundamental que a opinião científica seja consultada, juntamente com as informações legais, já que infelizmente ainda vivemos num país que fecha os olhos à ciência e anda de mãos dadas com o preconceito e ignorância.

BANZ-ai RSO!

Fontes: 01 e 0203

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag

 

Dr Banz - Live Resin

O que é Live Resin?

Salve Banzers das extrações! Se você ainda não ouviu falar, em algum futuro próximo o nome LIVE RESIN vai chegar nos seus ouvidos. E (dedos cruzados!) quem sabe na mente também? Enquanto exploramos o mundo das extrações, vamos conhecendo nomes, termos e siglas novas que nos deixam com água na boca. E também, muita vontade de aprender mais e experimentar de tudo. O LIVE RESIN é um tipo de concentrado que utiliza uma técnica única: flores recém-colhidas congeladas a uma temperatura subcrítica antes de qualquer processo de extração. Pulando assim os processos de secagem e cura. O processo de secagem e cura que a planta atravessa, tem impacto direto nos terpenos, que são as estruturas responsáveis pelos maravilhosos aromas e sabores da planta. Os terpenos estão presentes nos tricomas, que armazenam os diferentes canabinóides da planta (THC, CBD, THCV, CBN, etc.). Durante o processo de secagem e cura, a planta “elimina” umidade e clorofila, os tricomas estão sujeitos a degradação de acordo com fatores externos. Como aumento de exposição ao calor, ao oxigênio, à luz e agitação física. Quando a planta é congelada imediatamente após a colheita, ela mantém esses valiosos terpenos, sabor original e fragrância durante o processo de extração até o produto final.

Normalmente, o LIVE RESIN possui uma cor amarelada mais escura, é um concentrado mais maleável, (fica entre o óleo e o wax), mas nem tão líquida, nem tão puxa-puxa.

Por ser uma extração, não deixa de ser bem grudenta, por isso é necessário uma ferramenta (pinça ou espátula especial de metal) para manusear. Lembrando que dependendo do hashmaker a consistência pode ser um pouco mais líquida, mais sólida ou mais cerosa.

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag
Porque o LIVE RESIN é diferente de outras extrações? Quando comparado com outros concentrados, como BHO, shatter ou rosin, o LIVE RESIN possui uma alta contagem de terpenos e um efeito entourage (onde todos os componentes da planta “agem em conjunto” com ações e efeitos complementares entre si) para uma experiência mais rica e potente. Galera que curte as cremas normalmente destacam o LIVE RESIN e o valorizam por seus sabores, aromas, potência e efeitos proporcionados. A dica da casa é: pintou a oportunidade de experimentar? Para conhecer a força dos concentrados é preciso experiência e uso, então conheça seus limites, vai com calma e aproveite essa viagem! Quem sabe um dia nosso país muda a mentalidade para termos eventos de multiplicação de conhecimento para fabricação/degustação de LIVE RESIN (e outras extrações) como em qualquer país que já cruzou a ponte da legalização. Você já passou por essa maravilhosa experiência? Conta para nós como foi. Curtiu, exagerou, aprovou? BANZ-ai! Fonte

Dr Banz - O Ice

O Ice

Salve Ice Banzers !!! Imaginem a seguinte cena: uma quantidade de matéria vegetal congelada (flores e trimas), sacolas de filtragem de diferentes medidas, um baldão ou máquina de bater (que parece uma mini lava roupas) e gelo à vontade. Está montado o cenário para um dos mais bonitos processos de extração de c4nnabis existentes. O BUBBLE HASH, também conhecido como WATER HASH e famoso como ICE-O-LATOR… o nosso querido ICE! O ICE leva esse nome pela importância de mantermos baixas temperaturas durante todo o processo de extração. As flores e trimas congeladas, a água gelada utilizada e a grande quantidade de gelo envolvida no processo. Dá um trabalhão… mas é praticamente a melhor terapia já experimentada em nossa jornada!

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag

O processo

A ideia de tudo estar sempre muito gelado é a seguinte, congelar a cabeça dos tricomas, (aquelas estruturas que parecem cristais resinados e concentram cannabinóides e terpenos maravilhosos como THC, CBN, CBD e muitos outros). Isso para que ao serem agitados entre gelo e água gelada, num balde ou máquina de lavar especial, se quebrem e ao serem lavados, passem pelas sacolas de filtragem. E assim, deixam matéria vegetal para fora e filtram apenas as cabeças de tricomas. Durante o processo, essas sacolas de filtragem possuem diferentes tamanhos (as cabeças dos tricomas possuem diferentes formatos e não queremos perder nenhuma delas!), no processo podem ser utilizadas de 4 a 7 sacolas. Depende da preferência e habilidade do(a) hashmaker. A beleza do ICE é extrair o que a planta carrega de melhor. De mais potente, numa única extração, que não exige nenhum tipo de solvente químico, apenas água, gelo, filtros e muita agitação! O processo em si é lindo, une pessoas, transmite experiência, conhecimento e fortalece o espírito da cultura cannábica em sua essência. Torcemos e lutamos pelo dia em que um encontro entre amigos para “meter a mão no gelo” possa ser feito com segurança. E certamente com alegria. E claro,  com a única preocupação de de fato extrair um hash de ótima qualidade! BANZ-ice !!!

Dr Banz - 4 dicas rápidas para o mundo das extrações

4 dicas rápidas para o mundo das extrações

Salve Extractions Banzers! Os últimos posts sobre extrações movimentaram vocês, hein? Muita gente pedindo dicas e somando com opiniões e depoimentos. Muito legal saber que tem cada vez mais interessados nesse admirável mundo doido das extrações! Então de uma maneira rápida, seguem 4 dicas para nos situarmos ainda mais nesses concentrados maravilhosos do povo de Jah!

01) Muitíssimos nomes no mundo das extrações:

As extrações (ou concentrados) podem ter diversos nomes, que variam de acordo com a forma ou textura como são apresentados: shatters, crumbles, hash, dab, wax. Para algumas pessoas, a consistência ou a forma de consumo da extração importa muito (daí tantos nomes). Para outras o que realmente importa é qual solvente foi utilizado para obter aquele concentrado final. O que importa mesmo é sempre estar alerta para a potência e saber se você terá a melhor experiência possível.

02) Concentrados são mais fortes. Acredite. Mas…forte quanto?

Num mundo diferente do nosso onde a legalização da c4nnabis aconteceu e gerou empregos, impostos e uma indústria regulada, os controles de produção podem medir exatamente a potência de cada produto. Aferiu-se que uma flor potente é capaz de atingir de 10~25% de concentração de THC. Já um concentrado pode beirar na casa dos 50~80% de índices de THC, então vai com calma…

03) Concentrados e suas muitas formas de consumo:

Flores podem ser vaporizadas, fumadas, boladas, etc. As extrações podem ser consumidas num DAB (aquecendo bongs ou coletores especiais), na ingestão de comestíveis, tinturas (ingeridas sublingualmente), hashs e óleos. Um verdadeiro mundo novo, pois inúmeras novas portas se abrem!

04) Extrações são mais “limpas”

O processo da extração (seja ela com ou sem a utilização de solventes) isolam através de um processo físico e químico, os componentes que você deseja, como THC e CBD, da matéria vegetal da planta. Já parou pensar que quando você fuma uma flor, também está consumindo resíduos de fertilizantes ou pesticidas? É pouco, mas na soma dos anos de consumo… Aos pouquinhos vamos aprendendo cada vez mais e sabendo não apenas do processo em si, mas também descobrindo e conhecendo mais sobre nossos próprios gostos, afinidades e aprender a respeitar a brisa. Fica a lição que aprendemos na estrada abençoada do rolê banzer: “Extração, independente de qual for, é como o mar. Tem que ter respeito quando entra”. BANZ-ai!

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag
Fonte

Dr Banz - O Rosin

O Rosin

Salve Extraction Banzers!

É incrivelmente interessante aprender sobre formas de consumo de m4conha que sequer imaginávamos existir. Se tudo começou com um pouco de ganja (sei lá de qual procedência ou qualidade) enrolada num pedaço de papel de seda, hoje o cardápio é muito mais amplo e variado

A sessão com o tradicional banza sempre será a raiz do nosso lifestyle, mas curtimos conhecer e aprender sobre diferentes formas de extração de m4conha.

Hoje queremos falar sobre o ROSIN, que conquista cada vez mais apreciadores por ser uma extração menos complexa e que não utiliza solventes.

Talvez você já tenha experimentado ou lido algo a respeito, mas como aquilo foi produzido talvez possa ser mais simples do que você imagina! O ROSIN é o resultado da aplicação de CALOR + PRESSÃO numa quantidade de m4conha.

Para tentar ilustrar o processo de produção do ROSIN, imagine esse passo a passo:

1) Num saco feito de um tecido técnico especial, coloca-se uma quantidade de flores de m4conha;

2) Esse pacotinho é fechado e envolvido em papel vegetal (para que não haja desperdício e nada fique grudado);

3) Utiliza-se uma prensa térmica com duas placas de metal que prensam nosso pacotinho (tipo uma chapinha de cabelo) ;

4) Essa combinação de calor + pressão extrai um óleo de altíssima potência, que contém um concentrado de terpenos e canabinóides (como o THC e CBD), que proporcionam aroma e sabor à extração.

A m4conha utilizada no processo de produção do ROSIN pode ser feita a partir de flores, hashish e kief. Falaremos deles nos próximos posts, não perca!

Para cada uma das formas de m4conha utilizada, um produto final diferente:

  • Rosin feito a partir de flores de cann4bis produz o FLOWER ROSIN;
  • Rosin feito a partir de hashish ou kief é praticamente uma “extração de outra extração” já feita anteriormente e produz o HASH ROSIN;
  • Existe ainda uma outra técnica que utiliza flores recém-colhidas de plantas ainda vivas (com tricomas e terpenos frescos) e congeladas por ao menos 24h, o resultado é o LIVE ROSIN.

E esse, meus amigos e amigas, é um mundo totalmente diferente de tudo o que você já viu quando falamos de m4conha. Portanto, caso tenha oportunidade, use com responsabilidade, moderação e principalmente mente aberta para conhecer as diferenças e saborear o momento!

Nesse delicioso assunto, somos meros alunos de diversos mestres das extrações, mas podemos orgulhosamente dizer que aprendemos constantemente com manas & manos empreendedores incríveis como @girlsingreen710 , @overgrow.shop , @thedankduchess , @resin_ranch_extraction , dentre muitos outros perfis incríveis que compartilham o bem mais valioso de nosso tempo nesse plano, CONHECIMENTO.

Eco Shoulder Bag
Compre sua Eco Shoulder Bag

BANZ-ai!!!

Fontes: 01 e 02

X
Add to cart