Dr Banz - Qual país fuma mais maconha no mundo

Qual país fuma mais maconha no mundo?

Salve Banzers!

Agora o bagulho vai ficar doido e você vai responder errado (assim como nós) com certeza!

QUAL PAÍS FUMA MAIS MACONHA NO MUNDO?

A princípio, você pensaria e apostaria em países de consciência mais elevada, onde a legalização já rolou, certo? Pensaria em Uruguai, Estados Unidos, Canadá ou Holanda, mas você chutaria qual deles é o maior consumidor de maconha no mundo?

[suspense]

O instituto americano de pesquisa New Frontier Data, especializado na coleta de dados e informações cannábicas, disponibilizam relatórios com informações e pesquisas que podem analisar qualquer aspecto do consumo de maconha para que empresas do ramo possam se orientar melhor. Então vamos ao resultado de qaul país fuma mais!

O país mais maconheiro do planeta Terra é a Nigéria!
(nós também ficamos com essa mesma cara que você está agora…..!)

Segundo a pesquisa, na Nigéria (país onde infelizmente ainda não rolou a legalização), considerando apenas pessoas acima de 18 anos, constatou-se que 19.4% da população fumou maconha em 2018. Isso significa que 20.3 milhões de nigerianos consumiram maconha, gastando aproximadamente U$ 15.3 bilhões em banza!

Os canadenses ficaram em segundo com 15.8% da população consumindo maconha ativamente e os americanos em terceiro com 15% da população dando um banza regularmente.

O mais interessante é que outros países africanos chegaram no Top 10. Etiópia e Marrocos mostram o potencial do mercado de cannabis no continente Africano, que é estimado em U$37 bilhões e graças à mentalidade desses governos, que deixa tudo na mão do tráfico ilegal. Gênios! Igual certos governantes que vemos por aqui….

Queremos um dia provar algumas strains africanas para assinar embaixo que os banzers da Nigéria estão cobertos de razão! Seria crazy!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Fontes: 1, 2 e 3

Dr Banz - Marcha da Maconha São Paulo 2019

Marcha da Maconha de São Paulo 2019

  • Dr Banz - Marcha da Maconha São Paulo 2019

Fotos: Vinicius Moska

Queridos Banzers Marchadores do Exército do Povo de Jah!

A Marcha da Maconha de São Paulo é um evento marcante na vida de todos que participam, indiscutivelmente. Quem consegue não se emocionar vendo pacientes e suas famílias exercerem o direito de protestar contra a proibição da maconha por sua própria saúde?

Contagiante ver faixas, bandeiras, cartazes e pôsteres. Com dizeres que te tocam, sensibilizam, divertem e trazem à tona a voz do povo que tem orgulho. E não se escondem na hora de marchar por seus direitos! São de fato crianças, adultos e idosos que contam suas histórias etapa por etapa:

  • os anos de sofrimento sobrevivendo à doença;
  • a mudança na vida com a chegada da cannabis;
  • o alívio onde não havia mais esperança;
  • e principalmente a FÉ de ver cada vez mais pessoas tendo acesso a maconha de maneira legal. Sem repressão e principalmente com muito respeito!
Todos pela legalização

Outra luta que também é travada anualmente na Marcha da Maconha de São Paulo, é pela defesa do direito de cada cidadão pelo uso social/recreativo da maconha! Se a defesa do uso medicinal da maconha é o coração, pode-se dizer que a galera do uso social, é a força muscular do movimento pró-legalização da cannabis!

São milhares de pessoas que se unem, se abraçam, gritam e celebram esse evento. Obviamente com muita fumaça, alegria e satisfação de poderem ser quem realmente são, ao lado de irmãos e irmãs que a maconha trouxe à nossas vidas.

A cada passo dado, a cada quarteirão percorrido, a cada baseado compartilhado, olhamos uns aos outros e distribuímos sorrisos, abraços e muita energia, afinal, vivemos um estilo de vida que nos proporciona esse tipo de interação e harmonia entre as pessoas, o LIFESTYLE Canábico!

Em 2019, na principal avenida da maior cidade da América Latina, certamente mais de 100.000 pessoas que não olharam para raça, cor ou classe social se uniram, debaixo de uma névoa branca inesquecível, numa única voz gritaram e cantaram pela LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO BRASIL!

Marcha da Maconha de São Paulo, você nos enche de orgulho! Nos emociona, nos contagia e nos motiva a seguir adiante!

*Um SALVE mais do que especial aos nossos seguidores. E certamente aos amigos de todas as marcas que cruzamos e gostaríamos de ter cruzado durante o evento! Fortalecemos o movimento, a amizade e admiração de todos que lutam lado a lado pela legalização da Maconha!

The sesh never ends! Banzai !!!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Dr Banz na Marcha da Maconha Santo André 2019

Marcha da Maconha Santo André 2019

  • Dr Banz na Marcha da Maconha Santo André 2019

Certamente um dia lindo em Santo André.

No domingo 05 de maio comparecemos mais uma vez na Marcha da Maconha de Santo André e gritamos juntos pela legalização!

A concentração aconteceu na Rua Caneleiras, em frente aos portões 01 e 02 do Parque Celso Daniel. A marcha andou pela Avenida D.Pedro II até chegar no pátio do Colégio Américo Brasiliense. Pudemos confraternizar, conversar e  curtir o show da banda “Usuários”. E mais do que isso, nos expressar pela liberdade de escolhas sem receio de repressão e preconceito da sociedade.

A Marcha da Maconha é um evento que valoriza a cultura cannábica e celebra a CANNABIS. É o momento de lutar pelos nossos direitos. E nossa chance de mostrar a força do movimento, alertando para os benefícios que a legalização pode proporcionar aos pacientes que fazem uso de cannabis medicinal e também a todos do uso social.

Se você curte um banza e apoia a legalização, não perca a chance de participar de um evento tão bacana como a Marcha da Maconha. Uma manifestação pacífica, com posicionamento político definido e principalmente alto esclarecimento cultural!

Enfim, fica ligado na agenda que tem muitas outras marchas acontecendo nos próximos finais de semana de maio e junho … bora marchar!

Um salve especial para todas os organizadores do evento.
De fato, é muito legal ver a movimentação e a união de todos que lutam pela causa.

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Banzai!

Cannabis Medicinal será testada no tratamento de câncer cerebral

Cannabis Medicinal será testada no tratamento de câncer cerebral

Salve Família Banz!

Boas notícias no front da cannabis medicinal! O Professor Charles Teo é um renomado neurocirurgião australiano. Já foi convidado para palestrar em universidades de mais de 50 países diferentes. Ele é certamente um dos maiores nomes quando o assunto é cirurgia para o tratamento de câncer cerebral.

Em parceria com a empresa BioCeuticals, estão prestes a iniciar uma pesquisa científica que vai estudar como a cannabis medicinal pode amenizar os sintomas de pacientes de Glioblastoma, ou GBM. Um tumor que afeta o cérebro ou coluna vertebral.

Primeiramente, um grupo de 82 australianos que estão na faixa entre 19 e 70 anos, receberão diariamente uma dose oral de cannabis medicinal contendo altos índices de THC.

“A medicação utilizada no estudo é orgânica, um extrato de óleo extraída da planta é administrada na forma de um óleo aos pacientes”, disse Belinda Reynolds da BioCeuticals.

Tomografias serão analisadas ao longo de 3 meses, para observar se houve mudança no padrão de crescimento do tumor cerebral. E os participantes do estudo não interromperão seus tratamentos atuais durante o estudo.

“O que queremos analisar é o poder de diminuição de náuseas, para que as pessoas se sintam um pouco melhor, o que pode levar a um aumento no apetite para ajudar a combater a agressiva perda de peso”, disse o Prof Teo.

Os cientistas envolvidos não prometem uma cura. Mas querem colocar um pouco de ciência apoiando a cannabis medicinal. E também oferecer algum tipo de alívio aos pacientes dessa doença devastadora.

Banner Stoned Collection Dr. Banz

Estaremos sempre divulgando avanços, pesquisas e notícias que sejam facilmente consumidos e multiplicados, para que cada vez mais pessoas tenham acesso à informação.
Esse é o nosso compromisso, normalizar a informação e valorizar o lifestyle!

Banzai!

Fontes:

https://www.9news.com.au/world/2018/12/20/19/38/medical-cannabis-tested-as-potential-treatment-for-brain-cancer
https://www.vividsydney.com/speaker/professor-charlie-teo

Bebidas com maconha

Bebidas com maconha

Bebidas infundidas com maconha possuem baixas calorias, são refrescantes, relaxantes e não dão ressaca. Quer convite melhor?

O negócio parece tão promissor que grandes companhias do ramo cannábico e do álcool já começam a produzir bebidas infundidas com cannabis. O universo das infusões é infinito. Quase tudo o que você imaginar presta-se a flavorizar bebidas. Basta escolher uma base destilada com teor alcoólico de pelo menos 40%, caso contrário, a bebida não “pega” as virtudes do ingrediente escolhido.

Grandes companhias cannábicas ponderam se o consumo ingerido em bebidas não ultrapassará o inalado muito em breve. Por quê? Porque bebidas infundidas com cannabis tem significativamente menos calorias que o álcool e se encaixam perfeitamente em situações sociais. Isso por que são discretas, não tem cheiro e principalmente por já existir o hábito em buscar uma brisa através da bebida.

Apesar de ser uma onda recente, existem registros históricos de bebidas infundidas com cannabis para fins medicinais datados do século passado. Porém, foram totalmente abolidos nos últimos 70 anos quando houve maior preocupação sobre seus efeitos psicoativos. Hoje já existem alguns produtos à venda como infusão de cannabis em chás, cafés, leites, cafés gelados. Mas ainda existem inúmeras possibilidades para bebidas alcóolicas também.

Muitos podem se perguntar: Mas eu vou ficar bêbado ou chapado? No caso das cervejas, ela conterá baixos percentuais de THC e CBD que proporcionarão uma brisa. Mas sem os efeitos pesados da ressaca…

Tendências do mercado cannábico mundial.

Mas sinceramente, o ato de dichavar, enrolar a piteira, acomodar todo mundo, deitar na seda, bolar magicamente, passar a goma e… Fogo na bomba, vão para onde?

Doctor Banz está na área, só chamar! Banzai!

Fonte: https://420intel.com/articles/2018/07/05/why-cannabis-drinks-are-future-cannabis-consumption

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Proposta de legalização do cânhamo avança no Senado Americano

Proposta de legalização do cânhamo avança no Senado Americano

O cânhamo (hemp), prima da cannabis mas sem as propriedades psicoativas, havia sido considerada como ilegal desde 1937. Seu plantio foi banido e deu espaço para outros cultivos (como o algodão por exemplo) ao longo dos anos.

Na última quinta-feira, 28 de Junho de 2018, o Senado Americano aprovou o andamento do projeto de legalização do plantio do cânhamo para fins agrícolas! O projeto pede que o cânhamo seja retirado da lista de substâncias controladas e receba autorização para ser plantado e comercializado.

O senador pelo estado de Kentucky, Mitch McConnel, idealizador do projeto disse:

“Por muito, muito tempo, o governo impediu o cultivo de cânhamo e esse é o momento de cultivadores de meu estado se tornarem novamente líderes no plantio e produção de cânhamo.”

O comitê do Senado de Agricultura, Nutrição e Plantio, já deu parecer positivo sobre o alto potencial econômico do cânhamo. O projeto ainda passará por mais duas sessões de votação em outras esferas do governo. Para então chegar ao presidente Donald Trump para a legalização oficial de plantio e comercialização do cânhamo nos Estados Unidos.

Concluindo

Trata-se de um grande passo para que o cânhamo possa mostrar todo seu potencial de uso mais racional das reservas naturais do solo. Já que é ecologicamente muito mais vantajoso que o algodão na indústria têxtil. Portanto pode proporcionar recuperação de solos desgastados, pode ser convertido até em combustível, dentre muitas outras formas de utilização.

Você já conhece nossa Shoulder Bag feita a partir de uma mescla de tecido de cânhamo e algodão orgânico? Ela é super bonita e moderna. Perfeita para te acompanhar no dia a dia, nas viagens, nas baladas, onde quer que você vá e precise ter a certeza que todos os seus apetrechos estejam com você e bem guardados! Confira em nossa loja

O Dr Banz sempre estimulará o debate sobre temas do universo cannábico, seja ele sobre o uso medicinal, social e até mesmo o industrial. Traremos muita informação e conteúdo atualizado para que você seja um Banzer antenado que sabe o que fala!

Banzai!

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Maconha X Álcool X Tabaco

Maconha X Álcool X Tabaco

Estudo confirma: Álcool e Tabaco são muito mais perigosos que cannabis

Certamente, algumas substâncias “legais” são muito mais nocivas para a saúde do que as “ilegais”. A revisão global sobre os dados de uso de substâncias, apontou que álcool e tabaco são muito mais perigosas. Mais perigosas do que todas as drogas ilícitas.

De acordo com o estudo “Global Statistics on Alcohol, Tobacco and All Ilicit Drugs Use: 2017 Status Report”, (Relatório 2017: Estatísticas Globais do Uso de Álcool, Tabaco e Todas as Drogas Ilícitas), compila dados do Instituto de Avaliação de Métricas de Saúde, do Escritório de Drogas & Crime da ONU e da OMS (Organização das Nações Unidas e Organização Mundial da Saúde), para avaliar os efeitos de substâncias viciantes, no bem estar das pessoas e sua expectativa de vida.

Analisando os capítulos desse estudo conclui-se que a Europa é o maior centro de consumo de tabaco e álcool. De fato, 50% da população bebe regularmente e 20% de todo continente europeu fuma tabaco. O leste europeu é a região mais afetada.

Os pesquisadores concluíram que “Europeus são os que mais sofrem dos males do álcool e tabaco e a maior taxa de mortalidade foi encontrada em países de grandes populações com renda média baixa.”

O outro lado da moeda

Por outro lado (com menos de 1 pessoa entre 20, admitindo o uso), avaliando uso difundido e seus males, estão substâncias ilegais como:

  • opióides;
  • cocaína;
  • anfetaminas;
  • cannabis

Europa e América do Norte, apresentaram os maiores índices de uso e dependência. Os pesquisadores concluíram que por serem regiões com informações e infraestrutura mais robustas sobre o tema, podem mascarar índices mais elevados quando comparados com países com pouca ou nenhuma base de dados.

É provável que países com baixas taxas de uso de cannabis são consequências do status legal da erva. Os Estados Unidos e o Canadá lideram o ranking mundial de uso de cannabis.

Fonte: https://420intel.com/articles/2018/05/29/study-confirms-alcohol-and-tobacco-are-way-more-dangerous-cannabis

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz

Conduta Não Apropriada - Suzeanne Brill

Conduta não apropriada

Família de Suzeanne e Mathew Brill perdeu a guarda de seu filho por dar MACONHA para tratar convulsões.

No último mês de abril de 2018, a Divisão dos Serviços da Família e da Criança do estado da Georgia nos Estados Unidos, tirou a guarda do filho de Suzeanne e Mathew Brill depois que o xerife local os prendeu por darem maconha a seu filho.

E eles não negaram a acusação.

“Nós admitimos abertamente à equipe policial presente”, disse Mathew Brill. O filho dele (que não teve seu nome divulgado por se tratar de um menor de idade), foi levado a um abrigo até que a situação se esclareça no tribunal, onde responderão por conduta não apropriada.

Mathew e Suzeanne afirmaram não serem pais ruins. Apenas faziam o que estava ao alcance deles para as frequentes crises de convulsão sofridas pelo garoto. “As crises acontecem 24 horas por dia, 7 dias por semana”, afirmaram.

Após tentarem diversas medicações e até óleo de cannabis, sem resultados satisfatórios, os pais decidiram dar maconha para que o garoto fumasse num cachimbo de vidro. “Eu sei de onde vem minha erva, conheço e confio nos meus contatos. Carreguei o cachimbo, fumei primeiro, pus em cima da mesa e disse: “Sua escolha”. Não o forcei a fumar.”

Os pais reconheceram que o garoto vinha fumando frequentemente, mas, segundo eles, as crises reduziram consideravelmente e o garoto pretendia voltar às aulas. Mathew e Suzeanne Brill estão sendo processados e o garoto vive hoje num abrigo onde a justiça determinou ser mais seguro para ele.

Nós do Dr Banz acreditamos nos benefícios da cannabis medicinal. Falamos sobre o uso terapêutico e a importância da regularização para os pacientes que precisam e dependem desse tratamento. Portanto se esse for o caminho a ser seguido, que seja com acompanhamento médico. Seguindo a prescrição específica para sua patologia.

Conduta Não Apropriada

Fonte:https://420intel.com/articles/2018/05/28/georgia-family-loses-custody-son-after-giving-him-marijuana-treat-seizures?utm_source=420+Intel+-+Marijuana+Industry+News&utm_campaign=f59de798d7-420+Intel&utm_medium=email&utm_term=0_3210cbef52-f59de798d7-278277101

Maconha X Antibióticos

Maconha X Antibióticos

Todos sabem que não se deve ingerir bebida alcóolica enquanto estiver sob tratamento de antibióticos, certo? O álcool interfere na eficácia do medicamento e o tratamento pode ser ineficaz, mas… e a maconha?

Maconha X Antibióticos

Terry Roycroft, presidente da Medicinal Cannabis Resource Centre Inc. (Centro de Recurso de Cannabis Medicinal – MCRCI), que é um estudioso da maconha e seus efeitos há mais de dez anos e um apaixonado em aumentar o conhecimento público da planta, disse que “a utilização de maconha durante um tratamento com antibióticos pode não ser tão prejudicial como as pessoas pensam”. E complementou: “Existem uma série de interações medicamentosas para inúmeras coisas do nosso cotidiano, cafeína por exemplo, tem aproximadamente 82 interações com outras drogas e algumas dessas interações vão de moderadas à severas.”

Uma fruta conhecida como grapefruit (no Brasil conhecida como “toranja”),  tem um potencial altíssimo de interação com outros medicamentos, incluindo antibióticos usados para tratar infecções respiratórias, gástricas dentre outras.

“Na realidade comecei a observar as interações da grapefruit como guia para aprender sobre as interações da cannabis”, disse Roycroft. “O que se sabe hoje é que existem poucas interações com a cannabis, quaisquer interações identificadas hoje com ela são consideradas leves, e o mais interessante é que já existem alguns médicos pesquisando se antibióticos funcionam melhor com cannabis!”

A enfermeira especializada em cannabis medicinal, Jessie Gill, disse que: “alguns antibióticos podem potencialmente interagir com a cannabis”.

“A maconha inibe uma enzima específica no fígado, o citocromo P450, que é uma enzima onde muitos medicamentos são metabolizados, incluindo os antibióticos”.

“Isso significa que ao associar maconha + medicamentos, os efeitos das medicações serão aumentados, consequentemente, você terá maiores chances de experimentar os efeitos colaterais e reações adversas dos antibióticos.”

“Por exemplo, quando tratamos alguém que usa medicamentos para dor e inserimos a cannabis no tratamento, normalmente reduzimos a dose do antibiótico em 50% imediatamente e o paciente terá os mesmos resultados e reações que teriam se estivessem tomando a dose plena da medicação.”

Afinal, você deve fumar maconha enquanto estiver tomando antibióticos?

Terry Roycroft sumariza: “No Centro de Recurso de Cannabis Medicinal, nós temos pacientes tomando antibióticos e nós não dizemos para que eles interrompam o seu consumo de cannabis. Não há grandes problemas em misturar antibióticos e cannabis, mas você poderá experimentar efeitos colaterais da medicação de uma maneira mais acentuada.”

Em algumas situações, os médicos usarão o que sabem sobre as interações da grapefruit como guia para cannabis. Se houver alguma contra indicação com grapefruit, você não poderá associar a medicação prescrita com maconha.

Se você ainda tiver dúvidas, pergunte ao seu médico qual a recomendação dele, o aconselhamento médico deve sempre vir de um profissional.

Fonte: https://420intel.com/articles/2018/05/25/can-you-smoke-marijuana-while-taking-antibiotics?utm_source=420+Intel+-+Marijuana+Industry+News&utm_campaign=dadfa2d81c-420+Intel&utm_medium=email&utm_term=0_3210cbef52-dadfa2d81c-278277101

Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Shoulder Bag de Cânhamo do Dr. Banz
Marcha da Maconha Santo André 2018

Marcha da Maconha Santo André 2018

No dia 02 de junho a galera do Dr Banz esteve presente na Marcha da Maconha de Santo André! Foi muito positivo ver a movimentação da galera, que se organizou, se reuniu e protestou pela liberdade em escolher o que é melhor para si mesmo sem receio de repressão, preconceito da sociedade e principalmente respeitando para ser respeitado!

A Marcha rolou com tranquilidade sem nenhum problema, antes do bloqueio da rua, a polícia passou, viu que estavam todos tranquilos, sem algazarra e sem tumulto. As pessoas foram chegando após às 14hs e aos poucos iam se agrupando para aquele BANZA de respeito que teve o peso do grito da legalização que todos nós carregamos no peito!

Teve música, (rolaram diversos sons que falavam diretamente com a ocasião: “Legalize Já (Planet Hemp)”, “Legalize It! (Peter Tosh)”, “Smoke Two Joints (Sublime)”, dentre muitos outros…), teve arte (com a galera grafitando ao vivo enquanto a concentração da Marcha ia crescendo), teve política (com gritos de legalização para o uso medicinal e social/ recreativo) e teve moda (com a Dr Banz Shoulder Bag de cânhamo + algodão!), ou seja, uma manifestação pacífica, com posicionamento político definido e principalmente alto esclarecimento cultural!

 

A Marcha da Maconha é o nosso momento de valorizar a cultura cannábica, celebrar a MACONHA e todos os aprendizados que ela nos traz e principalmente lutar pelos nossos direitos! Somente se nos unirmos e nos organizarmos cada vez mais, teremos a chance de mostrar a força do movimento, alertando para os benefícios que a legalização pode proporcionar aos pacientes que fazem uso de cannabis medicinal e também a todos do uso social, portanto, marque aquele seu amigo que curte um banza, mas não saiu do armário e perdeu a chance de participar de um evento tão bacana como a Marcha da Maconha.

Seja na Av. Paulista, no ABC de SP, em outros estados, ….é um evento histórico e faz muito bem quem participa e apóia o movimento de legalização da cannabis em todo o Brasil!

Conversou conosco na Marcha? Adquiriu sua Shoulder Bag? Descolou seu adesivo do Dr Banz? Brisou conosco? Marque o @doctorbanz e siga nossos posts, vem muita coisa bacana por aí!

Banzai!

X
Add to cart